A instabilidade do WhatsApp, Instagram e Facebook tem causado prejuízos aos comerciantes e microempreendedores que usam a ferramenta como meio de captação e negociação com os clientes. Desde o início da tarde desta segunda-feira (4), os aplicativos estão fora do ar, após uma pane global.

A microempresária Sônia Rocha, que tem uma loja de artigos personalizados, disse que pelo menos 95% dos clientes entram em contato pelo WhatsApp e que a maioria deles chegam através do Instagram.

“Tenho Telegram mas muitas pessoas ainda não usam. Tenho clientes que só usam o WhatsApp e preciso confirmar as artes ou até para negociar perdidos, mas não consigo. Hoje já vai dar uma quebrada (no faturamento)”, afirmou.

A pane atinge tanto os aplicativos no celular como os sites dessas redes. Os três aplicativos também enfrentaram instabilidade em junho passado durante cerca de 2h30. Na ocasião, o Facebook afirmou que a falha foi causada por um ajuste de configuração.

O empresário Max Henrique Silva Almeida Comazze, que tem um restaurante em Cuiabá, disse que teve prejuízo nas vendas e que ainda não conseguiu fazer o fechamento do caixa dos pagamentos via Pix, já que os comprovantes são enviados pelos clientes, normalmente, pelo WhatsApp.

“Gerou um grande transtorno. Hoje me senti refém da ferramenta. Até tenho outro aplicativo, mas as pessoas não estão habituadas a ele ainda”, afirmou.

Max disse que os entregadores costumam avisar os clientes pelo WhatsApp quando chegam ao local de entrega e a suspensão do aplicativo prejudicou essa comunicação.

As encomendas à panificadora de Raquel Abadia de Andrade também caíram nesta segunda-feira. Ela contou que a maioria dos pedidos são feitos pelo WhatsApp. Ela tem a loja física, mas vende também pelo WhatsApp.

“Hoje só vendi um bolo porque o cliente me ligou e passou na panificadora para buscar. Hoje está horrível, porque quero, mas não posso postar nada. Não consigo vender e estou perdendo bastante“, declarou.

A revendedora Divina Ivonete da Silva disse que o dia foi difícil porque muitos clientes não buscaram as mercadorias compradas através de um grupo de WhatsApp. Ela vende utensílios domésticos e potes de plástico.

“Seriam 12 entregas, mas só consegui fazer quatro. De algumas pessoas vimos que o Pix caiu, mas de outras ainda estamos verificando, com o WhatsApp é mais fácil porque eles enviam os comprovantes”, disse.

O Twitter passou a ser o meio de comunicação inclusive das redes concorrentes.

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta