O secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Pedra Preta Agilmar Raimundo da Silva e a vice-prefeita Iraci Souza conseguiram, junto ao governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar, uma carga de 500 toneladas de calcário, que serão destinadas para trabalhadores rurais do município.

Cerca de 200 pessoas serão beneficiadas inicialmente. Os primeiros assentamentos rurais a receberem o fertilizante são: São José Operário, Canudos, Frei Servácio, Banco da Terra, Colina Verde e Vale do Prata.

Todo o trabalho de enriquecimento do solo foi realizado com o acompanhamento da Empaer. “Essa ação vai sem dúvida melhorar a qualidade das pastagens e consequentemente aumentar a produção da nossa bacia leiteira. O solo enriquecido com calcário também potencializa produtos cultivados em hortas. É mais uma demanda dos nossos agricultores que conseguimos atender em tempo hábil”, conta Agilmar.

Iraci, que iniciou sua trajetória política em movimentos sociais rurais, garante que o novo momento da agricultura de Pedra Preta está apenas no começo. “O prefeito Nelson Orlato não tem poupado esforços pelo bem do homem do campo. É um grande parceiro da agricultura e pecuária de Pedra Preta e o trabalho é bem nítido. Em menos de 10 meses de gestão conseguimos avanços que não eram vistos há muito tempo. Posso garantir que vem muito mais por aí. Investir no campo é fomentar emprego, capital de giro e economia local. Esse é o objetivo dessa gestão”, completa.

Agricultura e meio ambiente

Em apenas nove meses de trabalho a administração Nelson/Iraci viabilizou caminhão graneleiro para escoamento da produção local, já foram mais de 100 viagens. Uma parceria entre a Secretaria Municipal de Assistência Social e a Empaer viabilizou a entrega de 700 cestas, feitas com produtos da agricultura familiar, para pessoas carentes.

A cidade de Pedra Preta está ficando mais verde, quase 6 mil mudas de árvores já crescem em várias regiões. Dezenas de terrenos foram limpos, com o auxílio de uma pá carregadeira, cedida pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente. A máquina também é utilizada na zona rural.

A Secretarias Municipais de Agricultura e Meio Ambiente e a de Viação de Obras Públicas, acabaram com um lixão clandestino, numa área pública no Jardim Morumbi.

A Prefeitura de Pedra Preta iniciou o processo de preparação do verde da área de 3 hectares, onde funcionava o antigo “lixão” do município. O local será totalmente recuperado. O fechamento do local e recuperação da área tirou do papel o TAC- Termo de Ajuste de Conduta, firmado em 2014 com o Ministério Público Estadual, com gestões anteriores.

Além de levar a sério questões sanitárias e ambientais, a Prefeitura de Pedra Preta mostra que é possível reduzir a agressão ao meio ambiente e promover renda. Um bom exemplo são as oficinas de sabão ecológico. A parceria entre a Secretaria Municipal de Assistência Social e a Associação Mãos Talentosas viabiliza cursos nos bairros da cidade e zona rural. A matéria base para a produção do sabão é o óleo de cozinha usado. O trabalho já qualificou mais de 300 famílias.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta