Desde o início desta semana, a Cooperativa de Mineradores e Garimpeiros de Aripuanã (Coopemiga), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do município, está realizando a ação ‘Busca Ativa’ para intensificar a prevenção da malária e verificar o índice de redução de casos na área da cooperativa.

O trabalho, realizado pela Equipe Gaia Consultoria Estudos e Projetos, também visa identificar se existem pacientes assintomáticos que podem estar transmitindo a doença sem ter conhecimento, já que não apresentam sintomas. Até o momento, já foram testados 400 pacientes dentro da Vila Garimpeira, sendo que somente um, que é assintomático, testou positivo.

“De forma preventiva, estamos reduzindo a cada mês os índices de casos no nosso garimpo. Agrademos ao apoio da prefeitura da cidade e também aos nossos cooperados, que sempre estão atentos aos cuidados e as medidas de prevenção”, destaca presidente da Coopemiga, Antônio Vieira da Silva.

A ação contará, ainda, com a instalação de mosqueteiros impregnados de inseticidas de longa duração (MILD) como estratégia complementar para prevenir a transmissão da doença.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Posto de Coleta

O Posto de Coleta e Diagnóstico Microscópio da Malária é responsável em realizar exames nos trabalhadores do garimpo. Os exames são realizados por meio da pulsão digital denominado “gota expessa” e analisados no microscópio.

Caso o resultado seja positivo, o paciente é medicado imediatamente no local pelo profissional de saúde, tendo acompanhamento até o final do tratamento, que dura sete dias. Todas as informações são inseridas no Sistema Nacional Sivep Malária.

A malária não é uma doença contagiosa, o tratamento é simples, gratuito e eficaz, entretanto, a doença pode evoluir para formas graves caso não seja diagnosticada e tratada de forma adequada.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta