Um acidente envolvendo um avião de pequeno porte em Piracicaba, no interior de São Paulo, vitimou uma família, o piloto e o copiloto na manhã desta terça-feira (14).

Sete pessoas morreram após um avião de pequeno porte cair em uma área de mata na região da avenida Cezira Giovanoni Moretti, em Piracicaba, no interior de São Paulo, na manhã desta terça-feira (14).

O avião saiu do aeroporto de Piracicaba e caiu logo depois, por volta das 8h40, em uma área ao lado da Fatec (Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo). Segundo a Cosan, a aeronave ia para o Pará. Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, para o Tocantins.

Seis viaturas da corporação estão no local tentando conter as chamas causadas pela explosão da aeronave. As sete pessoas que estavam na aeronave e morreram na hora.

De acordo com o capitão Gobbo, do Corpo de Bombeiros, em entrevista à RecordNews, a força do impacto e dimensão da explosão mostra que o avião foi abastecido minutos antes da decolagem. Segundo ele, a decolagem foi normal e a aeronave possuía todas as licenças de acordo com as informações do plano de voo.

Diversos vídeos, que circulam nas redes sociais, mostram diferentes ângulos do acidente. Em um deles, pessoas que acompanhavam o voo se desesperaram ao ver a queda da aeronave logo após decolar.

Os cinco passageiros da mesma família eram Celso Silveira Mello Filho, Maria Luiza Meneghel Silveira Mello e seus filhos Camila, Fernando e Celso.

Acionista da Cosan, Mello Filho tinha 73 anos, era economista e empresário, se dedicando às atividades de agropecuária e culturas de milho e soja, e também foi coordenador-geral na implantação de projetos nas Usinas Costa Pinto e Santa Bárbara entre as décadas de 70 e 80.

Celso Silveira Mello Filho e a mulher Maria Luiza Meneghel Silveira Mello morreram no acidente

USTAVO ANNUNCIATO/DIVULGAÇÃO/CÂMARA MUNICIPAL DE PIRACICABA

Ele ainda foi presidente do XV de Piracicaba, time de futebol tradicional da região, em duas oportunidades, e atualmente compunha o quadro do Conselho Deliberativo do clube, que lamentou o acidente.

O piloto, Celso Elias Carloni, trabalhava com aviação há quase duas décadas, segundo seu perfil na rede social LinkedIn.

Giovanni Gullo era o copiloto da aeronave e também faleceu após a queda da aeronave.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o avião havia saído do aeroporto de Piracicaba e caiu logo em seguida em uma área ao lado da Fatec (Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo) da região, aproximadamente às 8h40.

De acordo com o porta-voz dos bombeiros, Major Palumbo, as sete vítimas teriam morrido na hora.

Celso Elias Carloni trabalhava com aviação desde 2002, segundo sua rede social

REPRODUÇÃO

A Cosan divulgou uma nota sobre o acidente da manhã desta terça-feira:

Com enorme pesar, a Cosan informa que o empresário Celso Silveira Mello Filho estava com a família na aeronave King Air 360 que caiu na manhã de hoje, em Piracicaba, causando a morte de todos os ocupantes. Celso era acionista e irmão do presidente do Conselho de Administração da companhia, Rubens Ometto Silveira Mello. Também estavam no avião a esposa de Celso, Maria Luiza Meneghel, seus três filhos, Celso, Fernando e Camila, o piloto Celso Elias Carloni e o copiloto Giovani Gulo.

O Esporte Clube XV de Piracicaba também divulgou nota de pesar:

“O XV de Piracicaba lamenta profundamente o falecimento de Celso Silveira Mello Filho, sua esposa, filhos e demais tripulantes vítimas da queda da aeronave em que estavam presentes nesta terça-feira (14).

Celso Silveira Mello Filho foi presidente do XV em duas oportunidades e atualmente compunha o quadro do Conselho Deliberativo do clube, além de ser irmão de Rubens Ometto Silveira Mello, presidente do Conselho de Administração do Grupo Raízen, patrocinador master do XV.”

Via | R7
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta