“Esse ano, nós vamos universalizar os Espaços 4.0, todas as unidades da federação vão ter uma unidade, justamente para que os jovens tenham acesso à quarta revolução industrial”. A novidade foi compartilhada pela secretária nacional da juventude, Emilly Coelho, durante participação no seminário Jovens Antenadas na Era “Figital”, realizado nesta terça-feira (31), em Brasília (DF).

“Muitas vezes, o jovem em vulnerabilidade não conhece as tecnologias por não ter acesso. Por isso, é importante que isso exista perto deles para que os horizontes vão se expandindo e eles pensem nas oportunidades de trabalho que eles têm”, completou Coelho.

O Espaço 4.0 é equipado com modernos recursos tecnológicos, como computadores de última geração, impressoras 3D e máquinas de corte a laser. O local permite a oferta de cursos, oficinas e atividades que promovam a capacitação profissional, a inclusão digital e o desenvolvimento de habilidades específicas. Desde 2019, 37 parcerias foram firmadas para implantação do projeto em 21 estados e no Distrito Federal, com mais de R$ 11 milhões de financiamento.

Presente no evento, o vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Rodrigo Delmasso, defendeu o trabalho voluntário como forma de os jovens ampliarem os horizontes profissionais. “O voluntariado pode e deve ser considerado experiência profissional. Infelizmente não há uma cultura no Brasil em que a atividade voluntária seja considerada assim. E ser voluntário exige certos níveis de tomadas de decisão que ele não teria em um estágio”, analisou.

Durante o debate, o coordenador do Programa de Ciências Humanas e Sociais da UNESCO no Brasil, Fabio Eon, alertou para os desafios do mercado de trabalho. Eon destacou a situação atual das mulheres jovens no país e os diagnósticos realizados pela entidade. “Das profissões que correm risco de serem extintas, 70% delas são ocupadas por mulheres. Mas também há o enorme potencial para as mulheres se inserirem no trabalho. Hoje, 20% de quem se forma nas engenharias no Brasil são mulheres, 10% na área de TI. Então existe um espaço enorme a ser preenchido por mulheres, é uma grande oportunidade”, avaliou.

Espaço de debate

O Seminário Jovens Antenadas na Era “Figital” é promovido pela Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de Brasília (BPW), por meio da BPW Jovem, com apoio do Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB). A programação contou com bate-papo e participações de especialistas sobre capacitação, mercado de trabalho e violência contra a mulher. O termo “figital” foi utilizado para refletir o “novo normal” que são eventos físicos e, ao mesmo tempo, digitais.

Para dúvidas e mais informações:
juventude@mdh.gov.br

Via | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta