Uma carreta com restrição de roubo e com sinais de adulteração foi apreendida na tarde desta quarta-feira (25.08), por policiais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) em um posto de gasolina na Rodovia dos Imigrantes.

Os investigadores da GCCO receberam informações de que no posto havia dois homens em atitude suspeita em um caminhão e semirreboque. Para checagem da denúncia, os policiais foram até o local, onde realizaram a abordagem dos suspeitos, que alegaram que estavam fazendo uma transação de compra e venda do veículo.

Segundo as informações, a carreta foi negociada pelo valor de R$ 100 mil e estaria no posto trocando os pneus para seguir viagem. Um dos suspeitos alegou que foi contratado por um terceiro, para fazer a entrega da carreta e fazer o frete de pneus usados.

Em checagem do veículo, foi constatado possíveis sinais de adulteração no chassi do semirreboque. A equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada, verificando que o veículo estava adulterado e sem plaquetas identificadora.

Em análise no sistema, foi verificado que a carreta era produto de roubo ocorrido no dia 21 de julho, na BR 364, Diamantino. Na ocasião, a vítima fazia o transporte de uma carga de milho quando foi abordado por criminosos, permanecendo cerca de 11 horas em cativeiro até a consumação do roubo.

Diante dos fatos, os dois suspeitos foram conduzidos à GCCO, onde após serem interrogados foram atuados em flagrante por receptação e adulteração de sinal de veículo automotor. A carreta com sinais de adulteração foi entregue à DERRFVA.

Via | PJCMT
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta