Por serem essenciais ao Estado, postos de fiscalização não fecharam durante a pandemia

Álcool em gel, uso de máscara e, sempre que possível, distanciamento social. Essa é a rotina dos agentes de administração fazendários, responsáveis por uma parte da arrecadação de ICMS do Estado de Mato Grosso, e que trabalham com muito cuidado e precaução nos postos de fiscalização da Secretaria de Fazenda. Pela importância da atividade, os trabalhadores não paralisaram as atividades mesmo durante a pandemia do coronavírus.

Odnilson Bordon, que trabalha no posto fiscal XII de outubro, entre Mato Grosso e Rondônia, afirma que as medidas de biossegurança são todas seguidas, porém, o risco de contaminação, ainda assim, é muito alto.  “Tentamos de toda forma amenizar os riscos, seguimos todos os protocolos à risca. Apesar do risco e do contato direto com o público, a economia não pode parar,  e o Estado precisa arrecadar para cumprir o seu papel constitucional de garantir saúde e educação de qualidade aos cidadãos mato-grossenses, pontuou o servidor.

Além dos postos fiscais, os contribuintes também são atendidos nas Agências Fazendárias pelos agentes de administração fazendária. E por causa da pandemia, durante algum tempo os servidores, lotados nas Agências, trabalharam de forma remota usando WhatsApp, e-mail e o site da Secretaria de Fazenda para continuar a prestar serviços ao contribuinte.

Atualmente o atendimento presencial foi retomado nas Agências. E para o retorno dos atendimentos presenciais, além do uso das  máscaras, álcool em gel e do distanciamento entre as pessoas, foram instaladas placas de acrílico nos balcões de atendimento ao público, em algumas Agências, e está previsto a instalação em todas.

Segundo a diretora do Sindicato dos Agentes da Administração Fazendária (SAAFE-MT) Márcia Oliveira, a prestação de serviços de forma presencial foi possível após algumas adequações nas seis gerências regionais da Secretaria de Fazenda. “E mesmo quando atendíamos à distância, tivemos um retorno muito bom dos contribuintes, porque continuamos a prestar os serviços com a mesma qualidade, mesmo em um momento complicado da pandemia”, finalizou.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta