Aporte de recursos foi possível após participação no programa Capital Empreendedor, que tem conectado startups com diversos players do mercado de investimento.

Com o apoio do programa Capital Empreendedor, iniciativa do Sebrae que prepara empresas inovadoras para se aproximarem do mercado de investimentos de risco, a startup Destine Já tem conseguido captar recursos para expandir seus negócios no país. No mês passado, a empresa recebeu um importante investimento na categoria pré-seed. Esse é o segundo aporte de recursos que a empresa de base tecnológica, especializada na gestão de resíduos, recebe em dois anos. Em 2019, logo após participar da iniciativa do Sebrae, a startup garantiu R$ 300 mil de um investidor anjo que atua no mercado ambiental brasileiro.

Com sede no Espírito Santo, a startup já atua em outros três estados: Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia. A meta é alcançar 3 mil clientes até o ano de 2023 com a plataforma web de tecnologia em logística reversa. Com foco em atender às demandas de pequenas e médias empresas, a startup também aposta no avanço da agenda ESG (Environmental, Social andGovernance) entre as MPE. “Esse novo movimento tem exigido que empresas comprovem boas práticas de sustentabilidade, como a destinação correta de resíduos, por exemplo. Com isso, esperamos mais clientes comprometidos com essa causa e ao mesmo tempo, garantimos nosso posicionamento em total sinergia com o mercado que também valoriza soluções de impacto social e ambiental”, explicaram o COO da empresa, Christian Sabino.

Ele conta que há um assédio natural dos investidores em startups em estágio inicial e de alguns ramos específicos, mas que é preciso que o empreendedor tenha uma visão profissional do mercado. Segundo ele, participar do programa Capital Empreendedor foi fundamental para atrair os investimentos certos, mesmo que ele e o sócio, Ruan Guasti, CEO, já tivessem longa experiência no ramo tradicional de destinação de resíduos.

“Até aquele momento, nós sabíamos conversar apenas com clientes e fornecedores, mas não sabíamos como conversar com investidores. O Capital Empreendedor nos preparou para encarar grandes players do mercado. Aprendemos sobre as fases dos investimentos, como o investidor pensa e avalia uma startup, bem como entendemos como nos estruturar para atrair mais oportunidades”, comentou.  Christian também explica que o programa ajudou a escolher o melhor investimento. “Essa experiência nos permitiu também escolher realmente o investimento que poderia agregar mais ao momento do nosso negócio, além do aspecto financeiro”, destacou.

Capital Empreendedor

Em 2021 o programa está em sua 4ª edição com a participação de 270 startups classificadas em 25 estados do Brasil. Dividido em diversas etapas, o Capital Empreendedor permite que os participantes selecionados entendam a dinâmica do investimento de risco, ampliem seu networking, identifiquem o modelo de investimento mais adequado para o momento de sua startup e – ao final do ciclo – se aproximem e negociem com investidores de todos os estágios do capital.

Ao todo, o Capital Empreender já capacitou 497 empresas de todo país para se aproximarem e negociarem com investidores. Desse total, 88 startups receberam investimentos que somam R$ 54 milhões.

De acordo com a analista de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae, Maria Auxiliadora, neste ano o programa conseguiu atingir mais estados, o que contribuiu ampliar o alcance das ações. “Essa capilaridade permite o desenvolvimento de negócios inovadores para além do eixo centro-sul, onde geralmente estão os investidores e investimentos voltados para inovação”, comentou.

Sobre a Destine Já

A Startup www.destineja.com.br nasceu em 2016 como Marketplace que conectava geradores de resíduos a destinadores pelos sócios Christian Sabino e Ruan Guasti. Em 2017, pivotou o negócio para prestar serviços de coleta e destinação de resíduos (logística reversa de resíduos) para pequenas e médias empresas, após buscar o licenciamento ambiental e qualificação. Em 2018 iniciamos a incubação na Tecvitória e alcançamos o modelo de negócio com receita recorrente para o mercado, bem como, conquista dos clientes. Em 2019, após passar pelo Capital Empreendedor edição 2018 do Sebrae, obtivemos nosso investimento anjo paraampliar o investimento em tecnologia, máquina de vendas, estruturação de processos e crescimento. Em 2020, durante a pandemia, identificamos oportunidades no segmento de saúde e reforçamos o crescimento junto ao setor industrial, atingindo um crescimento de 240 % de faturamento em relação a 2019. Em 2021, fizemos parcerias estratégicas para promover o crescimento, focamos em qualificação e conquistamos novo investimento para ampliar a solução tecnológica para todo território nacional.

Via | Assessoria Sebrae
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta