A mulher estava desaparecida desde quarta-feira (8) após Lázaro matar o marido e os dois filhos do casal em um triplo homicídio. Ela foi sequestrada e levada para o local onde foi encontrado o corpo. Em um dos ataques, ele disse ser possuído por um espírito com desejo de morte.

A Polícia Civil do Distrito Federal identificou pelo menos dois locais onde Lázaro se escondia. Ele matou a família após reagirem a uma tentativa de assalto. Cláudio Vidal, de 48 anos e os dois filhos de Cleonice, Gustavo Vidal, de 21, e Carlos Eduardo Vidal, de 15, foram executados a tiros e facadas ainda no dia 8.

Lázaro seria um mateiro experiente, com ampla experiência em sobrevivência na mata. Ele costumava trabalhar como carroceiro e teria perfil de psicopata, segundo informações preliminares. Após matar a família no dia 8 de junho, ainda no dia 9 Lázaro invadiu uma chácara próxima e obrigou a fazerem comida para ele enquanto assistia seus feitos no jornal. Lázaro então revelou que mataria mais pessoas nesta ocasião. Depois de comer, ele fugiu.

O acusado já respondia por crimes de roubo e estupro na Bahia e a polícia está envolvida com uma operação de 200 agentes para localizá-lo. Ele havia sido preso em 8 de março 2018, pelo Grupo de Investigações de Homicídios de Águas Lindas, mas fugiu do presídio no dia 23 de julho e segue foragido.

Via | Meio norte
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta