Após participação em 196 sessões plenárias, Sebastião Monteiro da Costa Júnior deixa o cargo de juiz membro do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso. O jurista encerrou o seu biênio nesta quinta-feira (10.06), oportunidade em que foi homenageado pelos demais membros da Corte. Coube ao também jurista, juiz membro do TRE-MT, Jackson Francisco Coleta Coutinho, falar oficialmente em nome de todos.

“No convívio diário me surpreendeu como pessoa, fico emocionado em dizer tchau para um amigo. Infelizmente chegou o fim, o dia da despedida. O tempo é implacável, mas se serve de consolo, sei que cumpriu sua missão com maestria, dignificou cada um que acreditou na sua competência, sendo que os números não mentem. Sempre atuou com honestidade, imparcialidade, retidão, dignidade e coragem, o que demonstra a sua grandeza e o credencia a retornar se assim for a vontade de Deus”, destacou Jackson.

Desde que assumiu a cadeira em 12 de junho de 2019, Sebastião teve 294 processos recebidos em distribuição ou redistribuição, 93 decisões interlocutórias proferidas, 122 julgamentos monocráticos, e ainda 186 julgamentos colegiados relatados. Ele ainda presidiu a Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão do TRE-MT.

Em seu discurso de agradecimento, o jurista falou sobre a dedicação que manteve ao longo de seu biênio. “Decidi concorrer e participar do TRE com o sentimento de querer servir a sociedade. Se eu errei, meus erros foram corrigidos a tempo com o auxílio de todos os membros do Pleno que sempre estiveram ao meu lado para tomar as melhores decisões possíveis. O órgão colegiado do TRE é a verdadeira Casa da Democracia. Não adianta ser técnico e trazer tumulto para o Plenário. Eu sempre tive um respeito enorme pela magistratura, e aqui confirmei todas as minhas expectativas. O ato de julgar é um sacerdócio. Me dediquei muito ao TRE, e acredito ter contribuído de alguma forma para o reconhecimento deste tribunal com o selo Ouro recentemente recebido do CNJ. Nós conquistamos com muito trabalho e esforço este reconhecimento”, comentou encerrando o seu discurso com agradecimentos aos servidores do TRE.

Para o presidente do TRE-MT, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, o trabalho foi muito bem executado pelo jurista que se despede. “Por duas oportunidades votei no Sebastião para compor o Pleno do TRE.Eu sempre fico feliz em ter advogados como juízes, como é o caso da Justiça Eleitoral, que eles vejam a responsabilidade e dificuldade que é julgar, sofrer e saber conviver com as críticas. Esta Corte permite ao advogado ver o outro lado, sendo uma passagem salutar que mescla pensamentos de pessoas mais experientes com as mais jovens, de diferentes origens. Tenho certeza que o senhor (Sebastião Monteiro) será mais uma voz sustentando o trabalho daqueles que julgam”.

Representando a Ordem dos Advogados do Brasil, o presidente da seccional Mato Grosso, Leonardo Campos, também prestou suas homenagens. “O representou a todos com muita hombridade a categoria de jurista, a categoria da advocacia. Conduziu os pleitos eleitorais difíceis com zelo para que a vontade popular fosse a mais fidedigna possível. Sempre lembro que o voto popular é um momento do exercício pleno da Democracia, um direito tem como basilar a igualdade de cidadãos. O mais humilde cidadão têm a mesma autoridade do presidente do país, aqueles 30 segundos em frente a urna eletrônica, o poder de decidir o futuro e escolher os seus representantes”.

A palavra foi aberta para que todos os membros do Pleno também fizessem suas homenagens.

Via | Assessoria TRE-MT
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta