Iniciativa inclui professores, pais e estudantes e tem como objetivo conhecer o clima escolar e sua contribuição na formação e desenvolvimento dos jovens

Estudo vai investigar fatores como confiança, respeito, motivação para estudar e perspectivas para o futuro

O Instituto Crescer, instituição que há 20 anos atua na área de Educação em projetos voltados à formação de professores, acaba de iniciar a Pesquisa de clima escolar – confiança, respeito, motivação para estudar e perspectivas para o futuro. O estudo tem como objetivo entender o clima escolar e sua contribuição na formação e desenvolvimento de estudantes do Ensino Médio.

As questões são voltadas para estudantes, pais ou familiares e educadores das redes pública e privada de Ensino Médio do Brasil. O questionário é inspirado nas pesquisas de Brian Perkins, diretor do programa de liderança de Educação Urbana na Universidade de Columbia.

Na definição de Perkins, o clima escolar depende de três fatores: estrutura física, relações entre as pessoas e também do que ele chama de atmosfera psicológica. Compõem esses dois últimos itens o respeito, a confiança entre os diferentes atores que fazem parte da comunidade escolar, o acolhimento e a sensação de segurança.

“Decidimos fazer um recorte dessa pesquisa e adaptação para o cenário nacional. Esperamos como resultado colaborar para que seja feita uma reflexão mais profunda sobre os aspectos que envolvem a melhoria da qualidade da educação brasileira, principalmente em um momento tão contraditório como o que estamos vivendo”, explica a diretora do Instituto Crescer, Dra. Luciana Allan.

Os questionários da pesquisa podem ser acessados nos links:
Para Estudantes do Ensino Médio: https://bit.ly/3xhG1BP
Para Pais e Familiares de estudantes do Ensino Médio: https://bit.ly/3viAWYh
Para Educadores que lecionam no Ensino Médio: https://bit.ly/3naOFgG
SOBRE O INSTITUTO CRESCER

O Instituto Crescer é uma Instituição fundada em 2000 que atua na área de Educação em projetos voltados à formação de professores para diferentes áreas do conhecimento, projetos de inclusão digital e qualificação profissional de jovens. Seus principais parceiros são Microsoft, Fundação Nestlé, Copersucar, Instituto Claro, Instituto CCR, Instituto EDP, CPFL Energia, Energisa, FTD Educação e Itaú Unibanco.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta