O responsável pela aplicação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), o tenente- coronel da FAB Alexandre Gomes da Silva foi exonerado da Diretoria de Avaliação da Educação Básica do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (26).

Nome ligado ao ministro da Educação, Milton Ribeiro, o tenente-coronel sofria críticas por não ter experiência em avaliação. A Diretoria de Avaliação da Educação Básica é responsável pela aplicação do Enem. A saída do tenente-coronel ocorre em meio a incertezas quanto a realização do exame neste ano.

O substituto será Anderson Oliveira, que passou os últimos meses na Diretoria de Avaliação da Educação Superior do Inep. O diretor substituto é servidor de carreira do Inep e assume o cargo interinamente. Escolha foi feita pelo presidente da autarquia, Danilo Dupas

Enem

A preocupação com a data do exame começou após a publicação de uma portaria no Diário Oficial da União no dia 11, com as metas do ano do Inep para o ano de 2021. O texto não previa a aplicação do Enem.

Durante uma reunião com o CNE (Conselho Nacional de Educação), o presidente do Inep, Danilo Dupas Ribeiro, foi questionado sobre a realização do exame ainda neste ano e ele informou que “definirá data do Enem neste mês”. Também falou que há um engajamento “de todos os servidores para que o exame seja realizado neste ano”, mas, ao mesmo tempo, destacou questões orçamentárias.

Um documento interno do Inep previa que a realização do exame seria em janeiro de 2022 devido a falta de recursos na pasta. O despacho mostrava que já havia a intenção de aplicar as provas do Enem nos dias 16 e 24 de janeiro de 2022.  O Inep negou a informação.

No entanto, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, enviou um ofício ao ministro da Economia, Paulo Guedes, pedindo liberação de recursos para as universidades federais e também para a aplicação do Enem. Após remanejamento interno, parte dos recursos bloqueados para as federais foi liberado.

Durante um evento em Santa Catarina, Ribeiro declarou que o Enem “deve ocorrer entre outubro e novembro” e minimizou o vazamento do despacho.

Até o momento, não houve a publicação do edital para a realização do Enem.

Via | R7
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta