Em parceria com o INTO, empresa trará informações sobre o tema nas cartelas dos botijões, redes sociais e por meio dos seus milhares de colaboradores

A doação de órgãos no Brasil foi bastante impactada com a início da pandemia, em 2020. Obstáculos como diminuição do transporte aéreo, impossibilidade de doação por parte das pessoas falecidas pela infecção de covid-19 e até mesmo o medo dos familiares em ir ao hospital para liberar o procedimento reduziram drasticamente o número de transplantes. Um dos segmentos que mais sofreu foi o de doação de córnea, que teve redução de 52,7%, um retrocesso para meados dos anos 1990. Por essa razão, a Supergasbras, empresa do grupo SHV Energy e uma das maiores distribuidoras de gás de cozinha no Brasil, lançou nesta quarta-feira, dia 19, a campanha Minha Córnea Transforma Vidas, uma parceria com o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia – INTO, que possui um Banco Multitecidos, Banco de Olhos, Banco de Pele, Ossos e Ligamentos.

A empresa passará a divulgar nas cartelas que acompanham os lacres de cada botijão e nas suas redes sociais um material de conscientização sobre a importância da doação de córnea, um estímulo para que as pessoas avisem suas famílias sobre a preferência em serem doadoras. Na lei brasileira, a decisão sobre doar compete apenas à família e precisa ocorrer num prazo de apenas seis horas após o óbito.

Hoje, existe uma fila enorme de pessoas esperando por uma córnea no Brasil. Essa situação poderia ser bem menos grave se houvesse maior consciência da população dos benefícios que o ato de doar oferece. Cada doação ajuda mais de uma pessoa e, caso não seja possível utilizar o material, ele segue para pesquisa, não sendo desperdiçado. “Como uma empresa que atende mais de 10 milhões de famílias, a Supergasbras entende que é seu dever chamar a atenção para esta causa tão urgente”, diz Lucinda Miranda.

A cartela do botijão trará um QR Code que direcionará o cliente para uma página de perguntas e respostas criadas pelo Banco de Olhos do Rio de Janeiro – INTO, esclarecendo todas as possíveis dúvidas sobre a doação de córnea. Nas redes sociais, a empresa usará seu perfil para divulgação do link da mesma página. Essas cartelas já são usadas há muito tempo para finalidade social. Recentemente, a Supergasbras expandiu para todo o país o programa Chega de Saudade, que traz fotos de crianças e adolescentes desaparecidos no material. Este programa continua normalmente.

Em paralelo, todos os colaboradores da Supergasbras, que são mais de quatro mil, estão engajados em espalhar a mensagem sobre os benefícios da doação para amigos e parentes. A campanha começa agora em maio, mas continua pelos próximos meses até setembro, quando é celebrado do Dia Nacional da Doação de Órgãos.

“A doação e alocação de órgãos e tecidos é um processo trabalhoso e delicado que depende do crédito da população no sistema e do comprometimento dos profissionais de saúde na notificação de morte. O Brasil é o segundo país do mundo em número de transplantes e, para consolidar essa conquista, é crucial a atuação do Ministério da Saúde, dos governos estaduais e das entidades médicas em todo o processo de doação e transplantes”, diz o Dr. Gustavo Bonfadini responsável técnico pelo Banco de Olhos do Rio de Janeiro.

Os Bancos de Olhos são instituições responsáveis pela retirada, transporte, avaliação, classificação, preservação, armazenamento e disponibilização dos tecidos oculares doados.

Demanda e limitações

Segundo Bonfadini, algumas pessoas estão hoje praticamente cegas e podem voltar a ter uma vida normal com o transplante de córnea. Inclusive, há muitas crianças esperando na fila para esse momento.

De acordo com o médico, o índice de recusa familiar ainda é o fator preponderante para o número tão reduzido de doações e, consequentemente, aumento da fila de espera por órgãos. Com a chegada da pandemia de COVID-19, as doações de córnea reduziram significativamente em todo o Brasil. Hoje, se uma pessoa morre com a doença e ainda está com o coronavírus, não pode ser doadora. Só é possível a doação se o falecimento ocorrer depois de 30 dias sem o vírus no organismo”, explica

Ele ressalta que os tecidos oculares são retirados do doador de acordo com técnica cirúrgica que não deixa vestígios. Ou seja, a doação não modifica a aparência do doador. O Brasil é o segundo país do mundo em número de transplantes e, para consolidar essa conquista, é crucial a atuação do Ministério da Saúde, dos governos estaduais e das entidades médicas em todo o processo de doação e transplantes.

As cartelas dos botijões da Supergasbras já são usadas há muito tempo para finalidade social. Recentemente, a empresa expandiu para todo o país o programa Chega de Saudade, que traz fotos de crianças e adolescentes desaparecidos no folheto

Sobre a Supergasbras

A Supergasbras é uma das principais distribuidoras nacionais de GLP, com 20% de participação do mercado e mais de 70 anos de atuação no Brasil. A companhia pertence ao grupo holandês SHV Energy, líder mundial na distribuição de GLP, com mais de 120 anos de experiência. Com 20 unidades de negócio espalhadas pelo país, a Supergasbras tem como atividade o engarrafamento do GLP, oferecendo o serviço para as famílias e comércio brasileiros, por meio de recipientes que vão de 13 kg (botijão de cozinha) a 45 kg, além do fornecimento a granel e com medição individual para condomínios e comércios. A companhia também atende a clientes com necessidades maiores, seja da indústria, comércio, residencial ou agronegócio, com aplicações diversas desde aquecimento de água e ambientes, ao abastecimento de empilhadeiras. A Supergasbras conta com aproximadamente 4.000 funcionários e comercializa anualmente cerca de 1,5 milhão de toneladas de GLP ao ano, para atender 11 mil postos de revendas, cerca de 10 milhões de famílias brasileiras (clientes domiciliares) e mais de 40 mil clientes industriais e comerciais em todo o país.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta