Com um alto potencial turístico, o estado de Mato Grosso tem um dos melhores cenários para se investir no setor. Acompanhando as necessidades de investimento, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) – em parceria com o Sindicato Rural de Vila Bela da Santíssima Trindade – realizou uma cadeia produtiva de treinamentos voltada ao turismo no município.

Demandados pela Associação de Turismo Caminho das Águas, o público-alvo da capacitação foram os profissionais condutores da região. Segundo a presidente da associação, Débora Cristina Pires, os treinamentos foram importantes tanto para novos conhecimentos quanto para atualização.

“A maioria dos participantes tinha o conhecimento da região e dos pontos turísticos, uma rotina de trabalho, mas não tinha uma capacitação para lidar com o turista, como se portar diante das diferentes culturas. Os treinamentos nos apresentaram um conhecimento muito importante para essas questões”.

Débora lembra ainda que com a conclusão da cadeia produtiva, a ideia é continuar levando capacitação para a região. “Temos a consciência que vamos precisar de mais cursos, capacitação nunca é demais. Vamos elaborar um calendário e aproveitar a baixa temporada para participar. Esperamos continuar com essa parceria com o Sindicato Rural e Senar-MT por muito tempo”.

No total, sete treinamentos foram ofertados sendo eles: Implantação de trilhas e caminhadas no turismo integrado; planejamento para implantação do turismo rural; excelência no atendimento ao turismo rural; oportunidades de negócio e economia criativa no turismo; primeiros socorros; relacionamento interpessoal e operação de aeronave remotamente pilotada – drone – asa rotativa.

Kathiuscia da Costa Camargo, instrutora credenciada junto ao Senar-MT, lembra que os treinamentos complementares ao setor são extremamente importantes para quem atua na área.

“Para ser condutor de turismo, é obrigatório o curso de primeiros socorros. O treinamento foi válido porque atualizou os conhecimentos que precisam ser renovados a cada dois anos, por meio de capacitação.  O treinamento de relacionamento interpessoal também trouxe bastante informação sobre como se comunicar com o turista. Já o de drone, mostrou a as possibilidades de se apresentar as belezas da região por meio de imagens feitas do alto”.

Foi justamente o treinamento de drone que mais encantou a autônoma e condutora local, Deusilene Karine de Oliveira. Ela conta que ficou encantada com a tecnologia. “Jamais imaginei que pudesse aprender a manusear um equipamento tão incrível. Tudo que aprendemos na cadeia produtiva foi um “gás” para nosso sucesso como condutores e agora capacitados. Tudo isso graças à instrutora Kathiuscia, ao Sindicato Rural e ao Senar-MT”.

Via | Assessoria Senar-MT
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta