A motociclista Larissa Silva Munhos, de 24 anos, levou uma multa grave de trânsito por conduzir sua motocicleta sem cinto de segurança. A mulher afirmou que ficou surpresa quando recebeu a carta notificando a infração, que chegou na última sexta-feira (21).

Em entrevista ao G1, Larissa disse que, quando seu marido abriu o envelope, percebeu que a carta era do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran). “Como assim? Eu fiquei nervosa ao saber da multa”, contou.

A notificação recebida pontuava que a motorista deixou de usar o cinto de segurança ao conduzir sua motocicleta. A multa, estabelecida no valor de R$ 195,23, foi considerada grave e ainda lhe renderia a perda de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Na carta do Demutran, o nome de Larissa e a placa de sua moto constavam corretamente. “Deve ter confundido o número da placa ou veículo na hora de elaborar a multa”, opinou ela. A motociclista ainda revelou que não se lembra de ter saído de casa na data em que a multa foi aplicada, e irá recorrer da infração.

Em comunicado enviado ao G1, o Demutran relatou que podem haver erros nesse tipo de situação. “Neste caso, a autuação foi lavrada por um agente do Estado e não pelo agente de fiscalização de trânsito do município. No entanto, os agentes ou os policiais que atuam no dia a dia do trânsito podem se equivocar e, deste modo, erros acontecem, pois a troca de um número ou uma letra da placa de identificação pode fazer com que a autuação de um veículo possa cair em outro”, explicou.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta