A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), reuniu diversas entidades públicas na tarde desta quinta-feira (20), na sede da secretaria para definir a logística e o planejamento estratégico que será utilizado na Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios de 2021, visando reduzir os impactos ambientais resultantes das queimadas, urbanas ou rurais.

Segundo o secretário Leandro Bernardo Leite, uma das principais propostas discutidas na reunião foi a da reativação do “Comitê Municipal de Gestão do Fogo”; um instituto criado por força da Lei. Nº 6880/de 19 de setembro de 2011 e que reúne entidades e instituições públicas como: Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA); Secretaria de Governo; Defesa Civil; GASP; Corpo de Bombeiros; 18º GAC; Polícia Militar Ambiental; SEMA-MT; IBAMA e um representante Indígena da Etnia Bororo.

Este comitê tem poder consultivo e deliberativo, para tratar da logística das questões de planejamento estratégico e ações de prevenção e combate às queimadas durante o período de estiagem, também conhecido como: “alta temporada das queimadas”, um período crítico que infelizmente, se tornou uma situação recorrente que se repete invariavelmente entre os meses de julho e setembro de cada ano.

Por unanimidade, os presentes decidiram convidar oficialmente o Ministério Público, o Juizado Volante Ambiental (JUVAM) e a Secretaria Municipal de Receita para integrarem o Comitê do Fogo.

Durante a reunião alguns pontos estratégicos importantes foram levantados, e iniciou-se a montagem do planejamento estratégico das ações que vão nortear os trabalhos de prevenção e preparação, sob a forma de palestras e campanha midiática de orientação e conscientização da população sobre os perigos e consequências das queimadas urbanas e rurais, bem como as ações efetivas de combate, quando os incêndios florestais ocorrerem.

Os presentes discutiram ainda a logística da formação e qualificação de brigadistas, bem como a aquisição de veículos, equipamentos, bombas costais, sopradores, abafadores e EPIs, entre outros.

PREVENÇÃO E COMBATE

Nessa reunião também foi discutida a campanha de limpeza preventiva dos terrenos públicos e privados, muitos destes, usados indevidamente para descarte de resíduos sólidos, e onde se concentram alguns lixões clandestinos.

Também foi discutida a montagem de uma força-tarefa para notificação (autuação) de proprietários de terrenos já notificados pela administração pública, mas que não atenderam e nem limparam seus terrenos. Lembrando que no período mais crítico de estiagem de 2020, mais de 300 focos de incêndios foram registrados na região, causando muitos estragos, prejuízos financeiros e à saúde humana.

Ainda durante a reunião foi apresentada a sugestão de formação de brigadistas civis e militares (do corpo de bombeiros em gozo de folga), bem como brigadistas indígenas, da Reserva Tadarimana que fariam o primeiro combate a uma eventual situação de queimada, que facilitaria a efetiva ação de combate do Corpo de Bombeiros.

Nesta reunião também ficou definido para a próxima sexta-feira (28) no salão de reuniões da Prefeitura Municipal, a apresentação oficial a imprensa da Campanha de Prevenção e Combate às Queimadas em Rondonópolis em 2021.

PARTICIPANTES

Além do Secretário de Meio Ambiente Leandro Leite, participaram da reunião, o Cel BM, Fabricio Gomes Costa do 3º BBM; os soldados bombeiros: Moacir e Barbosa; Valdemir Castilho Coordenador do GASP- Grupo de Apoio a Segurança Pública; João Garcia de Souza (João mototáxi) Coordenador da Defesa Civil; Ana Clara da Silveira Coordenadora da Funai local; Tenente PM Borges, da Polícia militar Ambiental; além do representante do 18º GAC.

Via | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta