O prefeito de Primavera do Leste, Leonardo Bortolin (MDB), e representantes da Câmara Municipal, Sindicato Rural, Câmara de Dirigentes Lojistas e Associação Comercial e Empresarial do município enviaram uma carta à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) contra a proposta do governo do estado de feriadão prologando, como forma de conter o avanço do coronavírus.

A carta foi encaminhada ao presidente da ALMT, deputado Max Russi, nesta terça-feira (23).

Na proposta que está sendo votada pelos deputados, o governo quer a antecipação de cinco feriados a partir de sexta-feira (26) e que somado ao feriado de sexta-feira santa e o sábado e domingo seguintes, totalizarão 10 dias.

Entre os argumentos elencados na carta endereçada ao presidente da ALMT está o prejuízo nas vendas, encarecimento da hora eventualmente trabalhada, aglomeração de populares que necessitam adquirir produtos essenciais, “penalizando, ainda mais o setor que já encontra em situação precária”.

Eles ainda alegam os prejuízos setor agrícola de todo o estado, inclusive com sensível queda da arrecadação de impostos e tributos.

“Nos preocupa ainda os prejuízos nos prazos administrativos, interferindo nos processos licitatórios e compras de insumos essenciais ao atendimento de saúde pública e também o aumento da circulação de pessoas de forma informal, com festas particulares, viagens, encontros, e similares, gerando mais contágio do novo coronavírus”, diz Bortolin.

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta