A Comissão Técnica de Tombamento do município finalizou essa semana o estudo que apontou parecer favorável pelo tombamento do imóvel localizado na Fazenda Velha, em Rondonópolis. O documento vai ser entregue ao prefeito para que ele possa ter conhecimento de todo o registro histórico e cultural do espaço para que avalie e decida pela oficialização ou não do tombamento.

Conforme relatado por pioneiros da cidade, o imóvel foi construído por volta de 1.900, sendo essa a primeira edificação levantada dentro do limite territorial do município de Rondonópolis. Um dos principais fatores que fizeram a comissão tomar essa decisão é que o imóvel foi propriedade de Marechal Cândido Rondon, nos anos 40.

O estudo realizado em quatro meses aponta que o imóvel apropria-se de um bem histórico de grande relevância para o município e por isso pode ser tombado. De acordo com informações da comissão, relatadas no estudo, o tombamento traz a garantia de salvaguarda desse registro histórico do município. Como o imóvel está sendo deteriorado pelas condições do tempo, o tombamento pode garantir ainda a preservação das características originais do imóvel.

A comissão que elaborou o estudo é composta por servidores do município que atuam em diversas Secretarias, são eles: Elbio Ferreira Barros (engenheiro civil), José Roberto de Souza (historiador) presidente da Comissão, Lidiane Maria de Moraes Costa (técnica ambiental), Marilândia Alves de Souza Santos (geógrafa), Noemia Oliveira de Almeida (turismóloga), Sérgio de Oliveira Gianelli (engenheiro civil) e Vitor Hugo Contri (advogado).

O secretário de Cultura do município, Rafael Mandracio Arenhardt, está de posse do estudo e vai entregar nas mãos do prefeito José Carlos do Pátio nos próximos dias. Após receber oficialmente o documento, o chefe do executivo tem um prazo de 90 dias para anunciar o tombamento, ato que deve ser feito via decreto municipal.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta