A Justiça absolveu nessa segunda-feira (22) dois suspeitos de assassinar o conselheiro de segurança de Rondonópolis, Valdir Farinha, em fevereiro de 2020.

Valdir conversava com a mulher dele e um casal de amigos na frente da residência dele quando foi abordado, reagiu e foi morto a tiros.

O juiz João Francisco Campos de Almeida, da 3ª Vara Criminal de Rondonópolis, julgou improcedente a ação penal e absolveu os réus Paulo Ricardo Silva de Jesus, que estava preso, e Luiz Fernando Mendonça.

A denúncia de latrocínio foi apresentada pelo Ministério Público Estadual, mas, segundo a sentença, as testemunhas não reconheceram os suspeitos porque estavam de capacete no momento do crime.

Valdir Farinha foi assassinado no dia 12 de fevereiro do ano passado e o assassinato foi registrado por câmeras de segurança.

O suspeito chegou armado e Valdir reagiu. Ele levou um tiro e também atirou contra o bandido. Antes de fugir, o criminoso ainda ameaça voltar para continuar atirando, mas desiste e foge a pé.

Valdir morreu na calçada da casa dele.

Após o crime, houve perseguição e troca de tiros entre polícia e bandidos. À época, três pessoas foram presas e uma adolescente apreendida. mas o atirador estava foragido.

Via | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta