Um vazamento em um gasoduto no município de Nossa Senhora do Livramento, a 45 km de Cuiabá, mobiliza, na manhã deste sábado (30), o Corpo de Bombeiros e forças policiais na região. Moradores relataram explosões, nuvens de fumaça e vazamento de gás às margens da BR-070. Não há informações de feridos ou vítimas.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) interditou a rodovia no km 545 por questões se segurança.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a ocorrência foi registrada 1,5 km após a entrada de Nossa Senhora do Livramento, sentido Cáceres.

A Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT) informou que enviou uma aeronave do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) ao local para sobrevoo. Ainda não se sabe se, de fato, ocorreu uma explosão ou somente o vazamento relatado.

A princípio se trata de um vazamento de gás. A empresa responsável foi comunicada para desligar o duto de gás.

O gasoduto vem da Bolívia na localidade de San Jose de Chiquitos e se estende em território boliviano até a cidade de San Matias.

Em território brasileiro o gasoduto passa pelos municípios de Cáceres, Poconé, Nossa Senhora do Livramento, Várzea Grande e Cuiabá. No total, o gasoduto Mato Grosso tem 645 quilômetros de extensão, sendo 362 quilômetros em território boliviano e 283 quilômetros em território brasileiro.

Nota de esclarecimento do Governo do Estado

Assim que soube do rompimento do gasoduto da Âmbar Energia com vazamento de gás neste sábado (30.01), em Nossa Senhora do Livramento, o Governo de Mato Grosso entrou em contato com a empresa para que todas as providências fossem tomadas.

De acordo com as informações repassadas pela Âmbar Energia ao Estado, as válvulas de segurança foram acionadas imediatamente para evitar mais vazamentos e duas equipes da empresa, de Cuiabá e Cáceres, estão no local para reparar o gasoduto, o que deve ser finalizado ainda neste sábado.

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar, assim como da Polícia Civil e do Batalhão Ambiental, estão no local, relatam que a situação já está sob controle e vão iniciar as investigações sobre o caso. As forças de segurança estaduais permanecerão no local até que o problema seja totalmente resolvido.

O Governo de Mato Grosso já está adotando todas as medidas cabíveis para a apuração do caso.

Via | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta