O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) começa a aplicar a versão digital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 neste domingo, 31 de janeiro. É a primeira vez que o exame terá provas digitais. A estreia ocorrerá em modelo-piloto e a implementação será progressiva, com previsão de se consolidar em 2026. O segundo dia de aplicação será no domingo seguinte, dia 7 de fevereiro.

A inscrição na edição de 2020 foi opcional. Com isso, os participantes puderam optar entre o modelo digital e a prova em papel. Nesta primeira aplicação em computador, não haverá a participação dos chamados “treineiros” — inscritos da 1ª ou da 2ª série do ensino médio que fazem a prova para testar conhecimentos. Assim, apenas concluintes do ensino médio e pessoas que já concluíram essa etapa de ensino em anos anteriores farão as provas. Também não haverá atendimento especializado nesta edição.

O Inep disponibilizou 100 mil inscrições para a versão digital. Ao todo, 96.086 pessoas confirmaram a participação. É importante destacar, ainda, que as provas serão aplicadas para 93.217 inscritos em 104 cidades brasileiras, já que não haverá aplicação para os 2.896 inscritos do Amazonas. O Inep e o Ministério da Educação (MEC) unirão esforços institucionais, em conjunto com o governo amazonense, para a adoção de soluções administrativas alternativas com vistas à aplicação do Enem no estado, nas datas previstas para a reaplicação, em 23 e 24 de fevereiro.

Futuro da avaliação

“O futuro é o Enem Digital. Pela primeira vez na história do Brasil, haverá uma aplicação em computador. Com isso, você não tem a impressão de provas, como na versão em papel. Além disso, isso nos possibilita uma velocidade muito maior para receber os resultados, com agilidade e flexibilidade”, pontuou o presidente da autarquia, Alexandre Lopes.

Alexandre Lopes também destacou o aprimoramento da execução logística do exame, com o advento da aplicação digital. “Não é meramente sobre fazer uma prova digital, o que é bom para haver questões melhores, mas para proporcionar flexibilização logística. É a forma de conseguir uma economia maior, agilidade e questões melhores. As provas digitais representam o futuro da avaliação e a gente está trazendo isso para o Brasil, em termos de exames em larga escala, por meio do Enem”, completou o presidente do Inep.

Além da melhoria na qualidade da prova e dos processos logísticos, outro objetivo da implementação gradativa do Enem Digital é possibilitar a aplicação do exame em várias datas ao longo do ano, por agendamento.

O modelo de aplicação também é uma forma de incentivar as escolas a implementarem plataformas digitais para os alunos, além de estimular iniciativas de introdução dos estudantes à cultura digital, por parte das redes de ensino.

Provas

Vale ressaltar que a aplicação do Enem Digital será presencial. Nesse sentido, as provas não serão aplicadas em casa, a distância ou em computadores particulares. O exame ocorrerá em municípios e locais de prova selecionados pelo Inep, sob as mesmas condições de segurança e sigilo do Enem impresso. A estrutura da prova também será igual à da versão impressa. Cabe destacar, ainda, que a redação será feita como no exame em papel e deverá ser escrita à mão.

No primeiro dia do exame, os inscritos farão as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, assim como de ciências humanas e suas tecnologias, além da redação. Quanto à prova de língua estrangeira, o participante deverá responder somente às questões referentes ao idioma que escolheu (inglês ou espanhol) na inscrição. A aplicação terá cinco horas e meia de duração. Já no segundo dia, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e suas tecnologias, bem como de matemática e suas tecnologias. Nesse caso, os participantes terão cinco horas para finalizar o exame.

Cartão de Confirmação de Inscrição

Os inscritos já podem conferir os locais de prova. As informações estão no Cartão de Confirmação de Inscrição, disponível desde o dia 15 de janeiro, na Página do Participante. O cartão contém as datas e os horários das provas, assim como o número de inscrição e a opção de língua estrangeira selecionada.

O documento também registra a indicação de tratamento pelo nome social, caso essa solicitação tenha sido feita e aprovada. Apesar de não ser obrigatório, o Inep recomenda que o inscrito leve o cartão nos dias de aplicação.

Login único

É importante lembrar que, para acessar a Página do Participante, o inscrito deve, obrigatoriamente, cadastrar-se no portal do Governo Federal, no endereço eletrônico acesso.gov.br. O login e a senha únicos são necessários para acessar informações a respeito da inscrição.

O cadastro no portal gov.br garante maior segurança e transparência nos acessos aos sistemas. O procedimento faz parte do processo de unificação de todos os serviços digitais dos órgãos públicos, alinhado ao Plano de Transformação Digital do Governo Federal. Com isso, é necessário se cadastrar somente uma vez para ter acesso liberado a todos os serviços.

Medidas preventivas

Os protocolos de prevenção contra a Covid-19 estabelecidos para o Enem 2020 foram definidos, em conjunto, entre o Inep e as empresas contratadas para a aplicação do exame, com base nas principais diretrizes do Ministério da Saúde e de outros órgãos e entidades de referência.

Entre as medidas implementadas estão a disponibilização de álcool em gel nas salas e a obrigatoriedade do uso de proteção facial durante a prova. O participante poderá levar mais de uma máscara para troca ao longo do dia. As máscaras serão verificadas pelos fiscais para evitar infrações. O participante que não utilizar a máscara cobrindo totalmente o nariz e a boca, desde a entrada até a saída do local de provas, ou recusar-se, injustificadamente, a respeitar os protocolos de prevenção contra o coronavírus, a qualquer momento, será eliminado do exame.

Pessoas que não poderão comparecer ao primeiro dia de aplicação, em virtude do diagnóstico de Covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa prevista no edital, têm até o sábado, 30 de janeiro, para solicitar a participação na reaplicação das provas, que ocorrerá no formato impresso, em 23 e 24 de fevereiro. A solicitação deverá ser feita na Página do Participante.

Os inscritos que apresentarem sintomas na véspera ou no dia da prova não deverão comparecer ao exame, primando pela segurança e pela saúde coletiva. Nesses casos, os participantes poderão solicitar a reaplicação, posteriormente, em data a ser divulgada pelo Inep. A aprovação ou a reprovação da solicitação deverá ser consultada, também, na Página do Participante.

Veja as orientações para o exame

Baixe o aplicativo do Enem

Saiba mais sobre o Enem

Acesse a Página do Participante

Via | Gov.br com informações do Inep

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta