A Secretaria Estadual de Saúde (SES) distribuiu mais de 60 mil doses da vacina CoronoVac para todas as regiões do estado em menos de 2 dias. Porém, o número de doses recebidas do governo federal, 126.160, ficou abaixo do esperado para a primeira fase da vacinação e, por causa disso, nem todas as pessoas que pertencem a grupos prioritários serão imunizadas nesse primeiro momento.

Como são duas injeções para imunizar cada pessoa, cerca de 60 mil pessoas serão vacinadas.

O número representa menos de 2% da população mato-grossense, que é de 3,5 milhões de pessoas.

Na capital, serão vacinados apenas profissionais da saúde que atuam na linha de frente da pandemia, em Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), enfermarias e pronto atendimento de unidades públicas e privadas de saúde.

Foram encaminhados, entre terça e quinta-feira (19 e 21), por meio de aeronaves do Ciopaer, os imunizantes para os Escritórios Regionais de Saúde de Rondonópolis, Diamantino, Tangará da Serra, Pontes e Lacerda, Cáceres, Água Boa, Alta Floresta, Barra do Garças, Juína, Juara, Sinop, São Felix do Araguaia, Porto Alegre do Norte e Peixoto de Azevedo. Os municípios que compõem a regional de Cuiabá retiraram a vacina na Rede de Frio Estadual, localizada na capital.

Conforme previsto no Plano Estadual de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19 em Mato Grosso, após a distribuição do imunizante aos polos Regionais de Saúde, os municípios fazem a retirada da vacina no polo que contempla a sua região.

Em seguida, as gestões municipais executam as suas respectivas estratégias de vacinação. De acordo com o direcionamento do Ministério da Saúde, nesta primeira fase serão vacinados os trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus, povos indígenas aldeados, pessoas com deficiência e pessoas idosas com 60 anos ou mais que vivem em asilos e/ou instituições psiquiátricas.

As equipes da SES ficaram totalmente dedicadas à vacina desde a sua chegada em Mato Grosso. Os servidores foram os responsáveis pelo recebimento das doses, conferência da quantidade, catalogação dos imunizantes e encaixotamento para retirada dos municípios.

Via | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *