A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) foi formalmente comunicada sobre a realização de uma pesquisa do Ministério da Saúde que avaliará a cobertura vacinal de nascidos vivos no ano de 2017.

De acordo com o professor José Cassio de Moraes, coordenador nacional do estudo, a pesquisa terá início na próxima segunda-feira (07.12) e encerramento previsto para o dia 20 de janeiro de 2021, tendo Cuiabá como área de avaliação em Mato Grosso. Vale ressaltar que a pesquisa poderá se estender além desta data, caso necessário.

“Observa-se, nos últimos anos, uma queda da cobertura vacinal das vacinas incluídas no Calendário Básico de Vacinação. Várias hipóteses são levantadas: sucesso do programa [de imunização] e perda de medo de algumas doenças, movimento antivacina, problemas logísticos na aplicação da vacina e mudança do sistema de informação. Nota-se também em algumas capitais o ressurgimento de doenças imunopreveníveis, ou seja, doenças que podem ser evitadas através das vacinas”, destacou o coordenador da pesquisa.

Este estudo vai analisar a cobertura vacinal em Cuiabá e em outras capitais brasileiras. O levantamento é realizado a pedido do Ministério da Saúde e tem financiamento do CNPq, órgão público responsável por financiar pesquisas e pesquisadores no país.

As entrevistadoras foram contratadas por uma empresa chamada Science, com sede no Rio de Janeiro, são residentes da cidade de Cuiabá e estarão sob a supervisão de ex-funcionário do IBGE. Além disso, todos os profissionais estarão uniformizados com coletes do Ministério da Saúde.

Esses profissionais passarão de casa em casa, em bairros previamente sorteados, e farão algumas perguntas para o responsável das crianças, como escolaridade dos pais e número de residentes no domicílio, além de tirar uma foto da caderneta de vacinação da criança, que deverá ter nascido no ano de 2017.

Todas as pessoas que aceitarem participar deverão assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido em duas vias – uma fica com a pessoa e outra com a entrevistadora. Pesquisas realizadas entre humanos necessita deste termo, pois é uma segurança para os participantes do estudo, além de conter informações e telefones sobre todos os responsáveis pela pesquisa.

Serviço

Essa pesquisa foi feita em todo país em 2007 e agora será repetida com o objetivo de promover o acompanhamento da cobertura vacinal no Brasil.  Em Cuiabá, a pesquisa é coordenada pela professora Jaqueline Costa Lima, da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Para mais informações, a Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI) pode fazer esclarecimentos por meio do telefone (61) 3315-3874.

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *