Os Planos de Segurança de Barragem (PSB) são programas de gerenciamento que contemplam diversos documentos e ações para a segurança de uma barragem.

A Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager-MT) julgou processos e condenou empresas por não adotarem as providências necessárias quanto aos planos de segurança de barragem no dia 27 de novembro. Os Planos de Segurança de Barragem (PSB) são programas de gerenciamento que contemplam diversos documentos e ações para a segurança de uma barragem.

Tais documentos vão desde a concepção do projeto construtivo, passando pelas características e objetivos da estrutura de contenção. Tal plano deve contemplar manuais e protocolos de procedimentos a serem adotados visando a minimização de riscos de uma dada estrutura além do registro de verificações quando das inspeções regulares, especiais, relatório e revisões.

De acordo com o diretor regulador de Energia e Saneamento da Ager, Wilber Norio Ohara, alguns casos, dependendo das características específicas, o PSB contempla também o Plano de Ação de Emergências, a ser tratado em condições de anormalidade, com risco iminente ou não de ruptura.

Agência Nacional de Energia elétrica (Aneel) descentraliza ao estado de Mato Grosso, por meio da Ager, as atividades de fiscalização dos serviços de geração de energia elétrica; fiscalização dos serviços de distribuição de energia elétrica, e serviços de mediação e ouvidoria das reclamações.

No estado existem 209 usinas de geração de energia elétrica: (CGH) – Central Geradora Hidrelétrica; (PCH) – Pequena Central Hidrelétrica; (UHE) – Usina Hidrelétrica; (UTE) – Central Geradora Termelétrica; (UFV) – Central Geradora Fotovoltaica, fiscalizadas pela Ager.

Os processos julgados pela Ager na última reunião deliberativa foram das empresas multadas por não possuir Plano de Segurança de Barragem, pela gestão inadequada da manutenção e operação do empreendimento, e por estar com o Plano de Segurança de Barragem da usina desatualizado.

Agora os processos serão remetidos para a (Aneel) para julgamento em última instância do recurso interposto. O diretor regulador de Ouvidoria da (Ager-MT), José Rodrigues, destacou que a agência tem planejamento das atividades com foco na preservação da geração de energia com a devida segurança aos usuários e moradores no entorno das usinas.

Fonte | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *