Mais de 100 agentes de segurança pública foram capacitados para operar aeronaves remotamente tripuladas – asa rotativa – em 2020, pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT). A parceria entre os órgãos fortalece as ações de segurança principalmente no interior do Estado, dentre eles o patrulhamento rural.

Em Sapezal, foram concluídas duas turmas no segundo semestre. De acordo com o presidente do Sindicato Rural local, Cleto Weber, o objetivo é fornecer uma nova ferramenta para a atuação das forças policiais. “O drone chega em locais que às vezes a viatura não consegue e realiza um trabalho preventivo para conter atitudes suspeitas”.

Além de profissionais de Sapezal, também participaram policiais de Tangará da Serra e Barra do Bugres, totalizando 23 agentes. Segundo o Comandante da 6ª Companhia da Polícia Militar de Sapezal, 1º Tenente Gabriel Dijan Schneing, o equipamento auxiliará tanto na zona urbana quanto em mapeamento de áreas no campo.

“A economia da cidade é voltada à produção agrícola e com o drone podemos mapear melhor as fazendas da região e traçar rotas para realizarmos atendimentos de forma mais rápida, quando necessário”, afirma Tenente Dijan.

Instrutor credenciado junto ao Senar-MT, Marion Dantas, destaca que há um índice elevado de roubos e furtos de defensivos agrícolas e a ferramenta pode inibir os crimes. “Ela aumenta o monitoramento das propriedades rurais e auxilia no combate ao roubo de produtos dentro das propriedades”.

Segundo o instrutor, além da operação das aeronaves, os militares também aprendem sobre a legislação. “Os militares podem utilizar a ferramenta de forma diferente de pessoas civis. Esse conhecimento também ajuda a reconhecer quando o equipamento está sendo utilizado de forma ilegal”.

Fonte | Assessoria Senar-MT

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *