O vereador Fábio Cardozo entregou na última quarta feira (25), o título Cidadão Rondonopolitano ao Agente de Saúde Pública Federal Joel Vieira Barbosa, como homenagem aos serviços prestados à nossa cidade.

Joel Vieira Barbosa desde 1966 é Agente de Saúde Pública Federal e há mais de 30 anos é representante nacional das vítimas do DDT SUCAM (Superintendência de Campanha de Saúde Pública), órgão que resultou da fusão do Departamento Nacional de Endemias Rurais (DENERu), da Campanha de Erradicação da Malária (CEM) e da Campanha de Erradicação da Varíola (CEV).

Joel acumulou experiência e conhecimento à frente da saúde pública, ao longo de décadas, com atividades de combate às endemias de transmissão vetorial, contribuindo pra que o Sucam se transformasse no órgão de maior penetração rural no país.

Joel relembra a luta da categoria e agradece o reconhecimento à todos os agentes. “Estamos agradecidos pelo reconhecimento ao nosso trabalho que inclui toda uma categoria que prestou serviço ao nosso país. Hoje temos lutado pela aprovação da PEC 101/2019 que trata de um Plano de Saúde para nossos companheiros”, conclui.

Atualmente a categoria luta por um Plano de Saúde, para arcar com as despesas de saúde de servidores que se intoxicaram com o pesticida DDT que era utilizado para combater doenças causadas por mosquitos, como malária, leishmaniose e febre amarela. Os agentes, guardas de endemias, motoristas e condutores de lanchas da Sucam faziam visitas regulares a residências para pulverizar o interior das casas com a substância, sem material de proteção adequado.

O pesticida acabou banido do País depois da constatação do seu alto nível de toxidade. A substância deixou de ser usada no combate a endemias em 1998. A fabricação, a importação, a exportação, a manutenção em estoque, a comercialização e o uso de DDT foram proibidos no Brasil pela Lei 11.936/09.

A compensação e também a luta por um Plano de Saúde para os servidores da Sucam está sendo discutida pela classe política, após a constatação da alta mortalidade em faixa etária precoce dos ex-agentes da Sucam.

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *