O jovem foi preso em flagrante pela polícia. Ele alegou que acreditava que a arma estivesse descarregada e que não desejou atirar ou matar a vítima.

Uma adolescente indígena de 14 anos foi assassinada nessa terça-feira (24) na aldeia Mayrob – a 70 km da cidade de Juara, a 690 km de Cuiabá. Segundo a Polícia Civil, um jovem indígena de 19 anos foi preso como principal suspeito do crime. Eles viviam como marido e mulher há um ano.

O caso é tratado como homicídio doloso, quando há a intenção de matar.

A vítima foi identificada como Beatriz Morimã Tukumã, da etnia do povo Apiaká.

O jovem foi preso em flagrante pela polícia. Ele alegou ao delegado Carlos Henrique Engelman que acreditava que a arma estivesse descarregada e que não desejou atirar ou matar a vítima.

Uma enfermeira da aldeia procurou a Delegacia da Polícia Civil de Juara e relatou que estava no alojamento do local quando foi informada que teria acontecido um acidente com uma arma.

Ela foi ao local indicado e encontrou a vítima já sem vida com marcas de tiro no rosto.

O corpo foi encaminhado ao hospital municipal da cidade. A arma usada pelo suspeito, uma espingarda de calibre 32, que foi apreendida.

A aldeia fica a 70 km de distância da cidade e o acesso é por um trecho de 50 km de estrada de terra e mais uma hora de barco.

O suspeito foi autuado em flagrante por homicídio.

Fonte | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *