A formação da tempestade tropical Theta nesta terça-feira, 11 de novembro, reforça o recorde de 2020: o ano com maior número de ciclones tropicais que foram suficientemente fortes para serem “batizados” com um nome, na temporada de furacões do Atlântico Norte.

Com a tempestade tropical Theta, o ano de 2020 tem agora 29 sistemas nomeados e bateu o recorde de 2005 que teve 28 tempestades nomeadas. Mas 2020 não superou ainda o ano de 2005 em número de furacões.

O ano de 2005 teve 15 furacões, sendo 7 grandes furacões, entre os eles Katrina, Rita e Wilma, que foram tão destruidores e traumáticos, que foram banidos das listas de nomes de furacões. Com o furacão Eta, que passou sobre a Nicarágua e Honduras na semana passada, 2020 tem até o momento 11 furacões (Eta foi o 11º primeiro), sendo 5 grandes furacões (major hurricane).

Antes de se tornar um furacão, o ciclone tropical é uma depressão tropical, se fortalece e vira uma tempestade tropical e ganhando mais força ainda vira um furacão. O “batismo” com um nome acontece para as tempestades tropicais.

A temporada de furacões do Atlântico Norte oficialmente só termina em 30 de novembro.

Tempestade tropical Theta

Na análise técnica do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), a tempestade tropical Theta estava sobre o oceano Atlântico, mas não estava próxima de nenhuma área habitada.

A tempestade se movia com aproximadamente 24 km/h para leste/nordeste e este movimento deve permanecer por mais 2 dias, pelo menos.

O vento máximo sustentado era de 85 km/h, com rajadas maiores. É possível que Theta se fortaleça nas próximas 12 ou 24 horas.

Tempestade tropical Eta

A tempestade tropical Eta atingiu parte de Cuba, depois de ter passado sobre a Nicarágua e Honduras como um furacão. Agora, Eta se move sobre o Golfo do México indo em direção à Flórida.

A movimentação desta tempestade pode produzir inundações em partes da Flórida (Estados Unidos) e de Cuba.

Segundo o informe do NHC referente à situação das 6 UTC (3 horas em Brasília), a tempestade tropical Eta estava a 150 km/h ao norte/noroeste do extremo oeste de Cuba, com ventos sustentados de 85 km/h, com rajadas maiores.

Pode haver algum fortalecimento ainda nesta terça-feira, mas sem chegar a furacão. Eta deve perder força gradualmente.

Fonte | Assessoria Climatempo

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *