Presidente do DEM lembra que Emanuel é apegado a quantia de R$ 50 mil

O presidente do Democratas de Mato Grosso, Fabio Garcia, que foi processado por danos morais pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), por ter lhe chamado de corrupto, afirma que sua defesa será fácil e simples, falar a verdade, e apresentar as delações do ex-governador Silval Barbosa, ex-deputado José Riva e ex-secretário Silvio Corrêa, todos confirmando que Emanuel é corrupto e recebeu propina. Na ação, Emanuel pede uma indenização de R$ 50 mil, mesmo valor da propina mensal que foi acusado de receber para não fiscalizar o governo Silval Barbosa.

“Emanuel gosta muito da quantia de R$ 50 mil. É a mesma quantia que Silval disse que ele recebia de propina todos os meses para não fiscalizar seu governo. É importante ressaltar que quem recebe mensalinho ou propina é corrupto. O que eu falei sobre o Emanuel foi dito por Silval, Riva e Silvio.” dispara o ex-deputado federal.

 Para Fabio quem tem que pagar por dano moral é Emanuel que protagonizou cenas vexatórias e até o momento não esclareceu as delações que o acusaram de propineiro.

“Eu não acredito que a Justiça me condene por dano moral e absolva Emanuel Pinheiro pela corrupção e pelo paletó. Se alguém tem que pagar por dano moral é o prefeito. Ele sim causa dano moral a Cuiabá e aos cuiabanos com a cena vexatória de um prefeito flagrado colocando dinheiro no paletó”, enfatiza Garcia.

Além do caso do Paletó, a gestão Emanuel Pinheiro é marcada por outros escândalos, como o afastamento e até prisão de secretários por suspeita de corrupção e desvios de dinheiro público da educação e saúde. O mais recente escândalo foi o afastamento, determinado pela Justiça, do ex-secretário Luiz Antônio Pôssas de Carvalho, que é suspeito de ter superfaturado a compra de remédios para o tratamento da Covid-19.

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *