A XIV Jornada Desigualdades Raciais na Educação supera a previsão e número de inscritos chega a marca de 1898 pessoas. O evento acontecerá entre os dias 26 e 28 de outubro, e será realizado concomitantemente ao Seminário de Educação 2020 (Semiedu). Ambos os eventos acontecerão de forma remota, através de plataforma online, por conta da pandemia da COVID-19.

Este ano, o evento superou as expectativas e o número de inscrições obedecendo as datas do cronograma para acompanhar e participar da XIV Jornada Desigualdades Raciais na Educação Brasileira chega a 1898. O objetivo é reunir intelectuais, pesquisadoras e pesquisadores, trabalhadoras e trabalhadores da educação, estudantes de pós-graduação e de graduação, militantes de movimentos sociais e dos movimentos sociais negros e a comunidade em geral com o intuito de compartilhar conhecimentos e experiências educativas que envolvam as determinações trazidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação, e que visem através dos respectivos artigos 26A e 79B, a desconstrução do racismo, do preconceito racial e da discriminação racial, bem como a eliminação das desigualdades raciais, em benefício do fortalecimento dos princípios democráticos, antirracistas e de justiça social na sociedade mato-grossense e brasileira.

A Jornada Desigualdades Raciais na Educação Brasileira é realizado anualmente e organizado pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Relações Raciais e Educação (NEPRE) De caráter acadêmico-científico, contará com debate internacional acerca da pandemia e seus impactos na educação brasileira, sobretudo quilombola e na educação africana e contará no período matutino com mesas-redondas, rodas de conversa e no período vespertino serão apresentados trabalhos dos pesquisadores.

Powered by Rock Convert

Durante os três dias do evento, atividades culturais abrirão os debates, com previsão de início às 8h30. Na segunda-feira (26) o evento contará com a apresentação musical internacional da artista Sukeh Tanni, do Moçambique e do filosofo e crítico de arte poética, o também moçambicano, Dionísio Bahule. Na terça (27), a apresentação musical ficará por conta de Gê Lacerda e da apresentação infanto-juvenil Emanuelle Vitória, a Nunu, que trará o tema “Uma criança negra em movimento. Uma criança antirracista”. Para o último dia do evento, quarta-feira (28), a apresentação será da atriz, arte educadora e artista pluriversal, Mayura Matos “Afro-narrativas malungueiras – contação do tempo” e da apresentação do grupo de capoeira Quilombo Angola. As atrações culturais são promovidas pelo projeto “Cultura Preta – Ações Afirmativas

Além destas atrações, na quarta (28) haverá uma grande exposição virtual guiada organizada pela doutoranda Zizele Ferreira. Através do tema “Grandes Heroínas Negras”. O público-alvo da exposição são estudantes do ensino fundamental e médio e conta com 280 vagas. Para participar, as escolas deverão enviar um e-mail para a organização do evento jornadanepre.ufmt@gmail.com informando o interesse e o número previsto de estudantes participantes. Para obter mais informações e ficar por dentro do evento, siga @nepreufmt, no Instagram e Nepre Ufmt, no Facebook e confira a programação.

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *