A capital mato-grossense pode registrar uma onda de calor histórica nesse fim de semana. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a temperatura deve bater recorde de temperatura, chegando a máxima de 47º C no domingo (04).

Os níveis de umidade relativa do ar ficam abaixo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A situação se agrava ainda mais diante da nuvem de fumaça que encobre a capital por conta das queimadas no entorno e a ausência de chuva.

Segundo os dados, nesta sexta-feira os termômetros devem registrar máxima de 42º C e mínima de 31º C. A umidade do ar fica na casa dos 20%.

No sábado (03), a máxima será de 45º Cº e mínima de 27º C. A umidade do ar despenca para 10%.

No domingo (4), os índices de calor aumentam ainda mais, quando os termômetros devem registrar máxima de 47ºC e mínima de 26º C. Durante o dia, céu com poucas nuvens com névoa seca.

Além da capital, nesta semana, o município de Nova Maringá (400 km de Cuiabá), registrou temperaturas acima do normal, atingindo os 43,4 graus. Os dados estão entre as mais altas já registradas pelo Inmet no país.

Segundo o instituto Clima Tempo, esta onda de calor vai persistir até pelo menos 8 ou 9 de outubro de 2020 e os recordes históricos de calor poderão ser quebrados em alguns estados.

O recorde de calor no Brasil até o momento, pelos registros do Inmet, é de 44,7°C, em Bom Jesus do Piauí, em 21 de novembro de 2005.

Fonte | Folhamax

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *