Empresa de bioenergia, que registrou somente uma ocorrência no Estado neste ano, tem estrutura com frota de 17 veículos, incluindo um canhão automatizado e mais de 53 brigadistas treinados no Mato Grosso

A Atvos, segunda maior produtora de etanol do país, está preparada para atuar na prevenção e combate a queimadas, especialmente em Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Esses estados registraram aumento nas ocorrências de incêndio de até 530% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Além do monitoramento digital diário das condições climáticas e fatores críticos, a empresa mais de mil profissionais, entre brigadistas, bombeiros e socorristas e uma frota com mais de 140 veículos.

Na Atvos, 100% da colheita é mecanizada, estando vetada a prática de queima. No período, a empresa registrou apenas oito incêndios, uma redução de 43% no número total. No Mato Grosso, houve somente uma incidência. Em todas as unidades agroindustriais da Atvos, equipes monitoram, em tempo integral, as condições climáticas do local e a temperatura dos maquinários.

Na unidade da Atvos em Alto Taquari, interior do estado, há uma frota com 17 veículos., sendo 11 caminhões-pipas, 2 tratores enleiradores, 3 tanques de 32 mil litros e uma caminhonete para ronda,tornando mais acessível a atuação na cidade.

Um dos caminhões-pipas traz uma importante tecnologia. O caminhão conta com o sistema de canhão automatizado, que dispensa a presença de um auxiliar brigadista para disparo do jato de água. Ele é controlado pelo próprio motorista dentro cabine, por meio de um controle joystick, com visão a partir de câmeras externas, localizadas na parte dianteira, traseira e nas laterais. Essa inovação traz mais assertividade no momento de combate às chamas e também segurança para o brigadista que está na linha de frente.

Desde a safra passada, a empresa adotou o termômetro digital a laser para medir a temperatura do material rodante das colhedoras. Caso esteja acima do normal, é realizada a limpeza do equipamento e do entorno, com a retirada da palha e resfriamento da máquina que só retorna à operação após avaliação da equipe de manutenção. As condições climáticas no local do trabalho também são checadas constantemente por meio de aplicativo. A análise da velocidade do vento, umidade do ar e temperatura, permite às equipes adotar ações imediatas, impedindo que o fogo comece. Periodicamente, é feita limpeza (úmida ou seca) dos equipamentos e vistoria de redes energizadas.

Além disso, a empresa participa do Plano de Auxílio Mútuo Emergencial (PAM), grupo formado por empresas, governo e comunidade para auxiliar de forma integrada no atendimento emergencial a incêndios e queimadas. Com isso, as equipes e equipamentos da Atvos ficam à disposição para apoiar em ocorrências na região.

“Temos equipes especializadas e capacitadas, com uma estrutura robusta para atuar com agilidade e segurança no combate aos incêndios. Mas a prioridade é a prevenção, por isso, é fundamental que toda a comunidade esteja consciente de como pequenas atitudes podem evitar imensos danos sociais, ambientais e econômicos”, afirma Luiz Bianchini, superintendente agrícola da Atvos.

Essas são atitudes que podem ser adotadas pela comunidade para evitar um incêndio:

• Não colocar fogo em lixos e resíduos;

• Não jogar bitucas de cigarro em qualquer lugar;

• Não realizar queimadas;

• Manter terrenos livres de materiais que alastram fogo.

Sobre a Atvos

A Atvos, segunda maior produtora de etanol do país, é uma empresa de bioenergia que produz etanol, açúcar VHP e energia elétrica a partir da cana-de-açúcar. A empresa tem capacidade para produzir 3 bilhões de litros de etanol, 700 mil toneladas de açúcar VHP e 3,1 mil GWh de energia elétrica. Tem mais de 9 mil integrantes, em nove unidades agroindustriais localizadas nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.
Fonte | Assessoria Atvos 
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *