Relatório do CNJ mensura desempenho de todos os segmentos do Poder Judiciário durante o teletrabalho em quatro frentes de produção. Entre os TREs de pequeno porte, o de Mato Grosso obteve a 1ª colocação em duas frentes: movimentações na área administrativa e expedição de decisões.

Entre os Tribunal Regionais Eleitorais de pequeno porte, o TRE-MT foi o que mais realizou movimentações administrativas e expediu decisões durante o regime de teletrabalho. É o que aponta o relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que mensurou a produção de todos os segmentos do Poder Judiciário nas últimas 23 semanas, em que 100% da força laboral atuou em regime remoto, como medida de prevenção ao contágio do COVID-19.

Nas últimas 23 semanas, os juízes membros do TRE-MT e os magistrados que atuam nas 57 zonas eleitorais mato-grossenses produziram, juntos, 983 decisões, sendo seguido pelo TRE-RO, com 430. O TRE-MT também teve o melhor desempenho nas movimentações na área administrativa com 85.503. Nessa frente de trabalho, a segunda colocação ficou com o TRE-ES com 78.359.

Na produção de sentenças e acórdãos e na expedição de despachos, o TRE-MT figurou na segunda posição. No período mensurado, a Justiça Eleitoral de Mato Grosso proferiu 1.713 acórdãos e sentenças, ficando abaixo apenas do TRE-ES, com 2.267. Já na expedição de despachos foram 3.471, uma pequena diferença do primeiro colocado (TRE-ES) com 3.797.

“A Justiça Eleitoral de Mato Grosso é reconhecida pela dedicação, técnica e responsabilidade de seus magistrados e servidores. Isso nos permitiu a segurança de adotar o teletrabalho em 100% de nossas atividades. Desde o início do trabalho remoto, tive a certeza de que as prestações jurisdicionais e administrativas seriam mantidas, com a mesma quantidade e qualidade obtidas nos moldes presenciais. Avançamos muito nesse novo modelo de labor, com excelentes respostas e economia aos cofres públicos. Externo meu sincero reconhecimento a todos os envolvidos nesse exímio resultado apontado pelo Conselho Nacional de Justiça”, ressaltou o presidente do TRE-MT, desembargador Gilberto Giraldelli.

O vice-presidente do TRE-MT e corregedor regional eleitoral, desembargador Sebastião Barbosa Farias, também atribuiu o resultado apontado pelo CNJ a dedicação e a responsabilidade dos juízes membros, juízes eleitorais e servidores – efetivos, requisitados e cedidos que atuam na Justiça Eleitoral. “Não há um só servidor que não tenha vestido a camisa desse novo e necessário modelo de labor em tempo de pandemia, que é o teletrabalho. Desde o início da prestação remota dos serviços, nossos magistrados e servidores mantiveram o desempenho usual de suas atribuições. Ao reconhecer o cuidado que a administração teve com a saúde de todos eles, do eleitorado e demais cidadãos que fazem uso dos nossos serviços, dispuseram ainda mais de si, para dar à sociedade a resposta que ela merece e espera”. 

Uso de ferramentas e suporte técnico

Para garantir que todos magistrados e servidores mantivessem a qualidade e quantidade de suas produções, o TRE-MT investiu fortemente no uso de ferramentas tecnológicas e no suporte técnico diário e constante.

Desde a implantação do teletrabalho, a Secretaria de Tecnologia e Informação do TRE-MT dispôs de todo seu aparato técnico e de pessoal para garantir o sucesso do labor remoto. No período de 23 semanas, foram disponibilizados atendidos 2.322 chamados, 418 VPNs (Rede Privada Virtual) foram configuradas, investiu-se na solução de videoconferência com a habilitação de 109 contas e realização de 429 reuniões on-line.  Mais de 40 sessões plenárias foram realizadas em ambiente virtual com transmissão ao vivo pelo canal do TRE-MT no YouTube.

“A vitória alcançada pelo TRE/MT é fruto de uma sinergia, envolvendo magistrados e serventuários, das duas esferas – Tribunal e Zonas Eleitorais –  e, também, da adoção da tecnologia e todo o suporte da STI, sem o qual seria impossível o desempenho das atividades em âmbito virtual. A dinâmica implantada pelo Presidente e pelo Corregedor foi abraçada por todos e a resposta foi verificada pelo resultado exitoso apresentado. O mesmo se deu na 1ª Zona Eleitoral, em que os servidores, mesmo em período de pandemia, não mediram esforços para que a meta fosse superada. Todos estão de parabéns!”, ressaltou o juiz da 1ª Zona Eleitoral de Cuiabá, Geraldo Fidelis.

Fonte | Assessoria TRE-MT

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *