Para a polícia, o marido é o principal suspeito e a jovem foi assassinada sem chance de se salvar, encurralada no quarto. Irmã disse aos policiais que a vítima sempre era agredida e ameaçada de morte pelo marido por ciúmes.

Uma mulher foi assassinada na noite desse domingo (26) com, pelo menos, 12 tiros dentro de casa no sítio onde morava, na zona rural de Aripuanã, a 976 km de Cuiabá. Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Civil, Micaelen Santos Lima, de 28 anos, foi morta pelo marido dela, José Renato Pires de Freitas, de 49 anos.

Renatão, como é conhecido, é pecuarista na região e não foi encontrado até esta segunda-feira (27). A polícia faz buscas para localizá-lo.

A polícia recebeu uma ligação de duas pessoas que souberam do crime. A denúncia dizia que o marido havia matado a esposa com tiros na cabeça.

O sítio fica a 31 km da cidade e o casal tinha um filho de dois anos. Micaelen, que era dona de casa, também cuidava da filha de cinco anos, fruto de outro relacionamento.

Os policiais encontraram a jovem caída no canto do quarto com diversas marcas de tiro, sendo sete na cabeça e outras perfurações no peito, barriga, braço e mão.

Para a polícia, o marido é o principal suspeito e a jovem foi assassinada sem chance de se salvar, encurralada no quarto.

O pecuarista deixou a casa e entregou o filho de dois anos para a irmã dele.

Os policiais ligaram para a irmã de Micaelen para informar sobre o crime. Ela disse aos policiais que a irmã sempre era agredida e ameaçada de morte pelo marido por ciúmes.

No dia do crime o casal estava tomando banho de rio com os amigos, no entanto, Micaelen e o marido estavam afastados um do outro, demonstrando que tinham se desentendido.

Fonte | G1

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *