Mais de 1000 mulheres já foram capacitadas pelo projeto

OProjeto de Extensão Mecânica Básica para Mulheres, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), completa 10 anos em 2020. A iniciativa busca levar conhecimento teórico e prático sobre mecânica básica de automóveis para o público feminino.

A ação começou pela demanda das alunas de Engenharia Florestal do Câmpus de Sinop. Teve início como uma oficina de estudos e devido ao aumento da demanda se transformou em Projeto de Extensão, para expandir as atividades à comunidade acadêmica.

Ao longo dos 10 anos o crescimento e popularidade da iniciativa foram aumentando significativamente e impactando a vida das participantes. “A maior conquista de todas é o empoderamento feminino, buscar a capacitação proporciona o sentimento de liberdade. Nós também incentivamos outras ideias que estão surgindo, mulheres vieram me perguntar sobre o projeto, elas querem desenvolver atividades parecidas”, conta a professora Mariana Peres de Lima Chaves e Carvalho, coordenadora do projeto.

Mecânica Básica para Mulheres ultrapassou os limites regionais, através das redes sociais consegue visibilidade nacional. “As nossas dicas serão compartilhadas em forma digital, para que o maior número de mulheres possa utilizar nossa rede de informações sobre mecânica”, afirma a docente. O ponto central é a produção de um e-book ou cartilha em formato digital para contar a história do projeto, além de conteúdos compartilhados através das mídias sócias.

Os posts e informativos serão realizados por discentes que farão oficinas temáticas digitais. Os temas serão abrangentes: Motores e Sistemas; Painel e funções gerais; Combustíveis e abastecimento: otimização de uso e custo/benefício; Manutenção Preventiva e Corretiva; Pneus: Calibragem e trocas, – Direção defensiva.

Homenagem para Naomi Parker

O grupo lança, no mês de agosto, uma campanha para homenagear Naomi Parker, que ficou conhecida como Rosie the Riveter. Rosie foi modelo para o cartaz com a famosa frase “We Can Do It!”, criada pelo artista gráfico J. Howard Miller, a serviço da empresa Westinghouse. A finalidade era levantar a moral dos seus trabalhadores, durante os esforços de guerra dos Estados Unidos. Na época o cartaz não tinha relação com o empoderamento feminino, mas hoje em dia “Rosie the Riveter” é tratada como um ícone nesse sentido.

A campanha celebra além dos 99 anos que Naomi Parker completaria em 2020, os 10 anos de Projeto e os mais de 2000 seguidores do Facebook. A coordenação e a equipe organizaram um sorteio pelo Instagram do projeto, que premia a vencedora com um Kit “foi lá e fez”, com ferramentas personalizadas.

Para mais informações acesse o Facebook e Instagram do projeto.

Fonte | Assessoria UFMT

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *