Duas carretas baterem de frente no início da tarde dessa quinta-feira (09), após um dos motoristas não respeitar o sistema “Pare e Siga” no Km-164 da BR-364

Uma batida de frente entre duas carretas, no início da tarde dessa quinta-feira (09), deixou os motoristas, identidades não divulgada, em estado de saúde grave, sendo que um deles ainda ficou preso às ferragens do veículo no Km-164 da BR-364, cerca de 20km do município de Pedra Preta.

A Polícia Militar (PM) isolou a área e comunicou o fato ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e ao Corpo de Bombeiros, responsáveis pelos procedimentos cabíveis no andamento da ocorrência.

Enquanto os médicos do Samu prestavam os primeiros socorros a uma das vítimas, a equipe de resgate dos bombeiros trabalhava para retirar o motorista, com segurança, do meio dos destroços do caminhão. O trabalho demorou quase duas horas, até que a vítima, em estado mais grave, fosse entregue aos cuidados da equipe médica.

Na sequência, os pacientes foram rapidamente encaminhados ao Hospital Regional de Rondonópolis, devido à gravidade dos ferimentos. Não há informações sobre o atual estado de saúde das vítimas.

Powered by Rock Convert

De acordo com testemunhas, o trecho em que o acidente aconteceu está passando por obras e por isso o tráfego no local está funcionando no modo “Pare e Siga”, quando a passagem é revezada entre os dois sentidos da pista para que o fluxo de veículos continue fluindo, embora de forma mais lenta. No entanto, um dos veículos não teria aguardado até que sua passagem fosse liberada e seguiu desrespeitando a sinalização, quando causou a batida de frente entre as duas carretas.

Após a colisão, os dois motoristas perderam o controle da direção, saíram da pista e as carretas só pararam após baterem novamente em árvores à margem da via.

A Polícia Civil foi acionada no local e investiga as causas para que o responsável pelo acidente seja responsabilizado.

Fonte | RMT

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *