As medidas para combater a disseminação do Coronavírus têm acelerado novas tendências no mercado, como é o caso dos pedidos delivery e do trabalho home office, por exemplo.

Como a população tem sido orientada a se manter em isolamento social, vários segmentos estão sofrendo muito e acompanhando o seu faturamento cair drasticamente. Com isso, elas estão se vendo ameaçadas a terem de fechar as portas.

Enquanto isso, de um outro lado, alguns outros segmentos do mercado, como aqueles que trabalham com produtos e serviços essenciais, nesse período de quarentena, estão vivendo um crescimento surpreendente.

Para conhecer quais mercados são esses e como eles estão superando a crise, continue lendo, e confira tudo mais abaixo:

Segmentos de mercado que crescem até 40% mesmo na crise

Antes da crise, alguns segmentos já estavam se tornando uma tendência, como é o caso dos pedidos delivery, por exemplo, por meio de comunidades oriundas dos aplicativos.

Como as pessoas não estão podendo ir à restaurantes, pizzarias e coisas do tipo, a solução é pedir o seu prato favorito em empresas de entrega. Por isso, os serviços delivery são exemplos de segmentos que estão faturando muito nessa crise.

Outro exemplo de segmento que tem surpreendido, e vem apresentando um alto faturamento mesmo com a questão da Covid-19, é ramo da moda. Grandes marcas estão dobrando o seu faturamento, depois de patrocinarem lives de grandes artistas, como é o caso da Riachuelo, por exemplo. Ela afirma que o seu faturamento online dobrou nesse período de quarentena.

De uma forma geral, o e-commerce cresceu 40% com a Covid-19. Essa realidade já era uma tendência há muito tempo. Mas, com a necessidade do isolamento, o comércio eletrônico tem se consolidado como o maior comércio do mundo. E a tendência é que o seu crescimento seja ainda maior até o fim do ano.

Esse grande aumento nas vendas online demonstrou como o comportamento do consumidor mudou muito nos últimos tempos. As pessoas estão vendo no e-commerce o seu grande aliado nessa fase de isolamento social.

Para mercado como o de binary por exemplo, agora que as pessoas estão passando mais tempo em casa, elas também estão em busca de novas formas de ganhar dinheiro.

E isso tem se refletido também no número de novos investidores em ações binárias e mercado financeiro em geral. Com isso, elas têm a chance de ganhar dinheiro sem precisarem sair de casa.

Outros exemplos de mercados que estão na contramão da crise são jogos eletrônicos, laboratórios farmacêuticos, produtos de higiene e proteção, delivery de alimentos e de suprimentos, educação à distância, serviços de transmissão de vídeos e equipamentos de videoconferência.

Dessa forma, podemos concluir que o comércio de bens menos duráveis, como alimentos, medicamentos, produtos de higiene, e produtos ligados à tecnologia e internet estão super em alta.

Em contrapartida, a compra de outros tipos de bens mais caros e duráveis, como é o caso de smartphones, por exemplo, não é uma prioridade. E tem sido adiada.

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *