O jovem William Neder Odhene Junior, de 23 anos, que morreu vítima da Covid-19 nesse domingo (28) no apartamento da mãe, no Bairro Bosque da Saúde, em Cuiabá.

No Instagram, William postou uma foto dele, de máscara, pedindo para as pessoas “se prevenirem sempre” contra o coronavírus. A imagem foi publicada em maio, quando pandemia ainda não estava em estágio tão avançado quanto em junho, no estado.

William morava em Alta Floresta, a 800 km de Cuiabá, e estava em Cuiabá para visitar a mãe. Passou mal e chegou a ficar internado por alguns dias, mas recentemente teve alta e foi para a casa.

Na manhã de domingo ele passou mal novamente. Os vizinhos ouviram o grito da mãe e chamaram a polícia acreditando que era um caso de violência doméstica.

Quando os policiais chegaram, verificaram que o jovem estava desmaiado.

Por não poderem atender sendo um caso de Covid-19, a PM chamou uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

No entanto, a ambulância chegou depois de 50 minutos. O rapaz não resistiu e morreu.

A mãe ainda foi até um hospital particular e pediu para que buscassem o filho, porém, a unidade afirmou que não poderia e que alguém teria que trazer o rapaz até o hospital.

A mãe e o padrasto do jovem fará exames nesta segunda-feira (29) para verificar se estão com Covid-19.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) afirma que o chamado para atender o paciente foi recebido às 09h37 e que a ligação foi encerrada devido à impossibilidade de comunicação com o solicitante, que se mostrava muito agressivo.

Leia abaixo a nota na íntegra:

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), por meio da Superintendência do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), esclarece que, no que se refere à ocorrência do dia 28 de junho – no bairro Bosque da Saúde, em Cuiabá –, foi recebida uma chamada às 09h37 em que o solicitante, muito nervoso, insultou a equipe e a médica do Serviço, sendo a ligação encerrada devido à impossibilidade de comunicação com o solicitante, que se mostrava muito agressivo.

Mesmo diante da dificuldade de estabelecer uma comunicação com o solicitante, a equipe do SAMU insistiu em dar atendimento à demanda, retornando a ligação minutos depois, às 09h45, quando a médica reguladora conseguiu dialogar com uma vizinha que, mesmo não estando próxima ao paciente, relatou para a médica que a pessoa estava com dificuldade para respirar. A equipe então foi acionada e orientada a se paramentar, pois tratava-se de um paciente com a COVID-19.

A ambulância é deslocada para o atendimento às 09h51 e o veículo sai da base às 09h55, chegando ao local às 10h04 – após aproximadamente 25 minutos da primeira ligação. A equipe encontrou o paciente sobre um colchão no chão, já em óbito. A unidade sai do local da ocorrência às 10h53, dando assistência à mãe do paciente. A equipe técnica esclarece que, para a segurança de profissionais e usuários do Serviço, todas as ligações são gravadas.

Fonte | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *