Termo de cooperação técnica e financeira firmado nesta quarta-feira (03) entre órgãos governamentais, iniciativa privada e instituições de ensino e pesquisa destinou R$ 248.000,00 para a aquisição de insumos necessários à automatização parcial do diagnóstico da Covid-19 em Rondonópolis. A parceria vai possibilitar o aumento da capacidade de testagem de pacientes e profissionais da saúde em mais de 500%.

O termo envolve o Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 6 ª Promotoria de Justiça Cível de Rondonópolis, a Agropecuária Guarita S/A, Amaggi Importação e Exportação Ltda, Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) e a Santa Casa de Misericórdia e Maternidade de Rondonópolis.

Universidade Federal de Rondonópolis possui atualmente todos os equipamentos necessários para a realização do diagnóstico da doença utilizando os protocolos nacionais e internacionais descritos na literatura científica. Contudo, a maior parte dos equipamentos é antiga e existe um gargalo no diagnóstico que é a etapa de extração.

Com os equipamentos atuais é possível realizar a extração de no máximo 36 amostras/dia atuando em dois turnos e tempo total de 10 horas de trabalho. Com os recursos provenientes desta cooperação técnica será possível adquirir equipamentos modernos, fazendo com que o número de amostras processadas diariamente possa chegar a cerca de 200 testes/dia.

“O Ministério Público vem atuando fortemente no combate à pandemia e aqui em Rondonópolis não é diferente. Este termo de cooperação é mais uma das ações de enfrentamento à doença no município. É hora de unirmos forças. É o momento de iniciativa pública e privada trabalharem em prol de um bem maior, que é a vida de cada cidadão”, destacou o promotor de Justiça Ari Madeira Costa, que intermediou a parceria.

Ele ressaltou, ainda que os equipamentos adquiridos neste momento continuarão sendo de grande valia após o término da pandemia. Eles poderão ser direcionados em outras ações de diagnóstico de extrema importância na região, como a detecção do vírus da Dengue, Zika e Chikungunya, entre outras doenças.

O termo de cooperação foi firmado por meio de duas videoconferências. A primeira foi realizada entre o Ministério Público e as empresas Agropecuária Guarita e Amaggi. A segunda videoconferência contou com a participação de representantes do Ministério Público, da Universidade Federal de Rondonópolis e da Santa Casa de Misericórdia do município.

Descrição da Imagem #PraCegoVer – Imagem ao fundo embaçada de vários tubos de coleta de sangue na vertical com tampas de várias cores (roxo, vermelho, amarelo e azul), sobre uma superfície branca, sugerindo testagem de Covid-19 em laboratório. Em primeiro plano e com foco está um frasco na horizontal escrito Covid-19. Do lado esquerdo dele uma agulha e do lado direito um cotonete.

Fonte | MPMT

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *