O dia 18 de maio é marcado no Brasil como um dia de luta no combate contra o abuso e exploração sexual. Devido a pandemia do coronavírus, as ações e eventos relacionados à data foram suspensos, mas o município continua ativo e vigilante para conter esse tipo de ação criminosa. O Ministério Público Estadual e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) atuam em conjunto com a Prefeitura nesse sentido.

A secretária de Promoção e Assistência Social do município, Iriana Cardoso, comentou que a rede socioassistencial está atenta para os atendimentos necessários nos Cras, Creas, Conselho Tutelar e CMDCA. “A nossa área junto da Educação, Saúde, o Poder Judiciário temos que nos unir e chamar a atenção da sociedade para uma luta que é um problema de todos, que atinge qualquer classe social”, afirmou.

De acordo com a secretária, na maioria dos casos aqueles que deveriam proteger são os abusadores, muitos são familiares ou amigos próximos. As consequências e as sequelas de quem foi abusado são grandes e podem causar vários tipos de transtornos na fase adulta, por isso a importância das denúncias.

Em Rondonópolis, as denúncias podem ser feitas pelo número 100 ou pelo telefone dos Conselhos Tutelares Central pelos telefones 9217-9667 e 3411-5052 ou da Vila Operária pelo número 9235-6769.

É perceptível a reação de crianças que passaram por uma situação de abuso. A promotora de Justiça da Infância e Juventude, Patrícia Eleutério Campos Dower, disse que a criança que muda repentinamente seu comportamento habitual, se afasta de pessoa que antes era próxima, mostra medo ou vergonha excessiva em determinados ambientes, deve despertar atenção. “O isolamento social não afasta a proteção das autoridades, continuamos trabalhando. É importante denunciar”, destaca a promotora.

Fonte e Foto | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *