Na tarde desta quinta – feira (14) a Polícia Militar encaminhou um homem e uma mulher à delegacia para prestarem esclarecimentos após serem flagrados aplicando testes rápidos para Covid-19, em Rondonópolis. Com o casal, a PM apreendeu 24 testes rápidos, 20 toucas plásticas e aventais, saches de álcool em gel e outros materiais.

Os policiais foram acionados via 190 para verificar a atuação de duas pessoas que estavam fazendo testes rápidos com a população na região do bairro Vila Operária. Os denunciantes informaram que os dois indivíduos se identificaram para os moradores como médicos.

Ao verificar a denúncia, os policiais conversaram com o casal que se identificou como prestador de serviço de uma empresa de pesquisa contratada pelo Ibope para análises sobre o novo coronavírus, pela Universidade Federal de Pelotas, no Rio Grande do Sul.

Os suspeitos apresentaram à equipe da PM um documento denominado “Termo de Consentimento Livre e Esclarecido”, segundo eles, o termo foi apresentado as pessoas que se submeteram aos testes para detectar a Covid-19. Objetos hospitalares foram encontrados com o casal e apreendido na ação.

A PM contatou a Secretaria Municipal de Saúde para saber se o órgão tinha conhecimento da atividade realizada pelo casal na cidade. Um supervisor de saúde básica de Rondonópolis esteve no local e afirmou que o órgão desconhece e que não havia nenhuma autorização para aplicação de testes.

Os suspeitos apresentaram à polícia um oficio encaminhado as Secretarias Estaduais de Saúde que versa sobre solicitação de apoio logístico para a execução da pesquisa intitulada “Evolução da Prevalência de Infecção por Covid -19”. Foi constatado que as vestimentas e os equipamentos de proteção individual (EPIS) eram inadequados para a coleta de tal material.

O casal foi conduzido pela PM à delegacia para prestar esclarecimentos.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

Fonte e Foto | PMMT

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *