Em quatro dias, dobrou o número de internações em leitos de UTI de pacientes com covid-19 em Mato Grosso

Secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo afirmou que o crescimento no número de casos confirmados de covid-19 em Mato Grosso, principalmente dos pacientes que precisam de internação e, em estado grave, que ocupam leitos de Unidades de Tratamento Intensivo, começa a preocupar. “A cada dia fazemos análise dos dados e estamos pensando em alternativas. Percebemos no último boletim número crescente de casos e que estão chegando às UTIs. Começa a preocupar sim esse número crescente de hospitalização e principalmente dos que necessitam de UTI”.

Mato Grosso tem hoje 26 pacientes com covid-19 internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo que 50% são atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Este é o maior número de pacientes em estado grave desde o início da pandemia, elevando a taxa de ocupação de UTIs públicas para 12,25%. Cuiabá concentra o maior número de pacientes em leitos de UTI, 16 no total.

Na segunda-feira desta semana, Mato Grosso tinha 13 pacientes em UTIs, sendo apenas seis em leitos da rede pública, o que representava uma ocupação de 5,7%. Ou seja, o crescimento foi de 100% no número de pacientes em UTI e 116% de pacientes em leitos públicos de UTI.

Até a tarde desta quinta-feira, Mato Grosso confirmou 420 casos de covid-19. Destes, 14 pacientes morreram, 111 estão em isolamento domiciliar e 258 estão recuperados. Além dos 26 pacientes em leitos de UTI, há 11 em enfermarias.

Lockdown

O secretário afirmou que o governo do Estado tem um planejamento para decretar lockdown caso o número de internações cresça muito e sobrecarregue a rede pública de saúde. “Seria negligência de qualquer gestor não pensar nisso. Temos a obrigação de ter este planejamento”.

Figueiredo enfatizou que todas as decisões são tomadas “à luz dos números” e que o Comitê de Enfrentamento ao novo coronavírus se reúne semanalmente para avaliar os dados e tomar decisões.

Fonte | RMT

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *