Em gravação, deputada federal pelo PSL sugere colaboração com contas fakes para combater ataques contra ela. Interlocutor da conversa não é identificado

Vazou na manhã desta terça-feira (28) um áudio em que, supostamente, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) pede a ajuda de um interlocutor desconhecido para a criação de perfis falsos nas redes sociais a fim de promover ataques a adversários políticos.

Na gravação, supostamente, a deputada diz: “Acabei de chegar em São Paulo, cheguei há pouco para algumas entrevistas, mas podia falar com a turma aí para fazer vários perfis e entrar de sola no Twitter especialmente, Instagram, porque eles estão botando todas as milícias lá e os robôs em cima de mim”.

O áudio já havia sido citado pelo presidente Jair Bolsonaro em conversa com apoiadores e a imprensa na segunda-feira (27). Na ocasião, Bolsonaro disse que o objetivo da CPMI das Fake News era apenas desgastá-lo.

Em nota enviada à reportagem, a deputada Joice Hasselmann reconheceu que o áudio é dela própria. Porém, enfatizou que, ao contrário de ter pedido a criação de perfis falsos, fake news ou robôs, solicitou aos apoiadores a criação de contas “para ajudar” a defendê-la “dos ataques da milícia digital que habita o governo”. Joice disse ainda ser “piada” críticas a ela “por solicitar a criação de perfis verdadeiros e não fakes para me defender e não para atacar ninguém”.

Leia a nota na íntegra:

“A respeito do áudio atribuído a mim, é mais do que claro que não há qualquer fato ilegal ou imoral em seu conteúdo, não há nada que trate de criação de perfis falsos, fake news ou robôs. Ao contrário, o áudio mostra uma solicitação legítima para que meus apoiadores criem perfis para ajudar a me defender dos ataques da milícia digital que habita no governo. Além disso, solicitei sim a criação de perfis oficiais para esclarecer as fakes que me atacam. “EquipeJH”, “VerdadeJH” e mais alguns atrelados ao meu perfil oficial. É piada me criticarem por solicitar a criação de perfis verdadeiros e não fakes para me defender e não para atacar ninguém. Reafirmo que os habituais ameaças por parte dos bolsonaristas, virtuais e contra a minha vida, não me intimidarão, e usarei todos os meios legais para me defender e continuar meu trabalho, como parlamentar, de fiscalizar atos ilícitos do governo.”

Fonte  |  R7
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *