Com 10 óbitos em 250 casos contabilizados, Mato Grosso, cuja letalidade é de 4%, está entre os 13 Estados com as menores taxas registradas no país. O número representa menos de 60% da média nacional, de 6,8% (4.205 óbitos para 61.888 casos registrados no domingo, 26) e está bem abaixo dos 9,8% da Paraíba, que contabiliza 49 mortes em 499 casos.

Os dados do número de casos confirmados foram contabilizados com informações disponíveis no Boletim Informativo de domingo (26.04). A décima morte constará no boletim desta segunda-feira (27.04).

Em números de casos, Mato Grosso é o quarto menor do ranking nacional, atrás de Tocantins (58), com 1,572 milhão de habitantes; Sergipe (159), 2,298 milhões de habitantes; e Mato Grosso do Sul (234), 2,778 milhões habitantes.

Ocupa a quinta colocação em menor número de óbitos ao lado de Rondônia e atrás de Tocantins (2), Roraima (4), com 605 mil habitantes, Mato Grosso do Sul (7) e Sergipe (9).

O número de casos registrados em Mato Grosso representa 0,4% dos números nacionais. Do total no país, 21% dos contabilizados estão no Estado de São Paulo, que lidera as estatísticas brasileiras, com 20.715 infectados; seguido pelo Rio de Janeiro (7.111), Ceará (5.833) e Pernambuco (4.898). Amazonas, com 3.833 casos, Maranhão (2.223) e Bahia (2.209) são, respectivamente, quinto, sexto e sétimo do ranking nacional.

Quando se trata de óbitos, os números mato-grossenses representam 0,24% do total registrado no país e 0,59% dos 1.700 contabilizados no Estado de São Paulo, que também lidera neste quesito. Em segundo está o Rio de Janeiro, com 645 óbitos; seguido por Pernambuco, com 415; Ceará, com 327; e Amazonas, com 304.

Cinco Estados ultrapassam a média nacional de letalidade, que é de 6,8% – Paraíba (9,8%), Rio de Janeiro (9,1%), Pernambuco (8,5%), São Paulo (8,2%) e Amazonas (7,9%)

A região Sudeste (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo) lidera em número de infectados, com 31.077 casos confirmados ou 50,2% do total, enquanto o Centro-Oeste registrou o menor número (2.123 ou 3,4%). No intervalo, estão Nordeste, com o segundo maior número de casos (17.531 ou 28,3%), Norte (7.600 ou 12,3%) e Sul (3.557 ou 5,7%).

Fonte | Secom-MT

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *