Casa Civil coordena grupo de trabalho interministerial para elaborar o programa Pró-Brasil, que será apresentado em três meses

Na reunião desta quarta-feira (22) entre o presidente Jair Bolsonaro, o vice Hamilton Mourão, ministros e presidentes de bancos públicos, a Casa Civil montou um grupo de trabalho para elaborar o programa Pró-Brasil, o plano de retomada econômica que está sendo desenhado em resposta à pandemia da covid-19. O objetivo é coordenar ações de vários ministérios para retomada da economia após as medidas de isolamento social e reduzir os impactos sociais na população. A gestão será do ministro da Casa Civil, Braga Netto.

Detalhes do plano serão apresentados em 90 dias pelo grupo coordenado pelo ministro. O grupo vai ouvir e agregar propostas de vários setores. Dentro do governo, as pastas de Desenvolvimento Regional, Infraestrutura, Economia, Ciência e Tecnologia já têm propostas. Ipea e da Fiesp são exemplos de instituições que podem ajudar na constituição do programa. Investimentos em Infraestrutura para gerar empregos e ajudar no escoamento da safra estão entre as medidas estudadas. Esta medida específica é defendida pelo vice, Hamilton Mourão.

Ficaram definidas as competências do grupo de trabalho:

– propor ações estruturantes e atos normativos para a retomada das atividades afetadas pela covid-19;

– articular com entes federativos e privados, bem como com entidades sem fins lucrativos, propostas de ações coordenadas para a retomada das mencionadas atividades;

– propor medidas na área de infraestrutura com foco em obras públicas de responsabilidade da União e parcerias com o setor privado;

– recomendar medidas que garantam a cadeia de suprimentos estratégicos e que aliviem as disparidades regionais causadas pelos impactos econômicos e sociais da covid-19;

– sugerir diretrizes para a destinação de emendas parlamentares por meio de articulação com o Congresso Nacional.

Fonte | R7

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *