Respondendo o presidente Jair Bolsonaro, o Fórum Nacional dos Governadores enviou uma carta com 20 assinaturas em defesa da democracia e em apoio aos presidentes da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, ambos do Democratas, que foram alvos de manifestantes em atos espalhados pelo país pedindo o fechamento das instituições. O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), assinou o documento.

O ato, que demonstra a reação negativa dos chefes de estado, foi divulgada no final da tarde deste domingo (19), após a participação de Bolsonaro em protesto na porta do quartel do Exército em Brasília, que pedia o fechamento do Congresso Nacional, do Supremo Tribunal Federal (STF), além da reedição do AI-5.

Em trecho da carta, os governadores destacam ainda que “ambos [Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre] demonstram estar cientes de que é nessas instâncias que se dá a mais dura luta contra o nosso inimigo comum, o coronavírus, e onde, portanto, precisam ser concentrados os maiores esforços de socorro federativo”.

Em outro trecho, Mauro Mendes e os outros 19 governadores citam que a saúde dos brasileiros deve estar acima de interesses políticos. Defendem também que é possível conciliar a necessidade de proteger a saúde da população e a economia.

“A saúde e a vida do povo brasileiro devem estar muito acima de interesses políticos, em especial nesse momento de crise. Não julgamos haver conflitos inconciliáveis entre a salvaguarda da saúde da população e a proteção da economia nacional, ainda que os momentos para agir mais diretamente em defesa de uma e de outra possam ser distintos”, conclui a carta, na qual os governadores defendem a necessidade do diálogo “democrático e desprovido de vaidades”.

Além do governador Mauro Mendes, assinam a carta os governadores: Renan Filho (AL), Waldez Góes (AP), Rui Costa (BA), Camilo Santana (CE), Renato Casagrande (ES), Ronaldo Caiado (GO), Flávio Dino (MA), Reinaldo Azambuja (MS), Helder Barbalho (PA), João Azevêdo (PB), Paulo Câmara (PE), Wellington Dias (PI), Wilson Witzel (RJ), Fátima Bezerra (RN), Eduardo Leite (RS), Carlos Moisés (SC), João Dória (SP), Belivaldo Chagas (SE) e Mauro Carlesse (TO).

Governadores dos estados do Acre, Amazonas, Minas Gerais, Paraná, Rondônia e Roraima, além do Distrito Federal, não assinaram o documento.

Fonte | Olhar Direto  Foto | Secom-MT
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *