A empresária Yara Maeve Teixeira de Faria, de 45 anos, foi morta a tiros pelo próprio pai, José Maria Alves de Faria, de 72 anos, na sexta-feira (17). O crime ocorreu dentro da empresa que Yara administrava, em Aparecida de Goiânia, em Goiás. As informações são do G1.

De acordo com o delegado Álvaro Melo Bueno, que investiga o caso, o pai matou a filha porque ela teria desviado R$ 2 milhões de um comércio que os dois tinham juntos.

Ainda segundo Álvaro, Yara chegou a implorar para que o pai não a matasse e disse que o amava. “A filha gritou para o pai: ‘Pai, não faça isso, eu te amo’. Aí ela [funcionária] escutou os tiros, nesse momento pediu ajuda, mas, quando chegou, ela [vítima] já estava baleada”, afirmou.

Em depoimento à polícia, José disse que não se lembrava do que aconteceu no momento do crime. Ele explicou que tinha uma empresa com a filha e ela teria desviado o montante com a ajuda de outra funcionária. Desde então, as brigas entre eles se tornaram frequentes.

“Ele disse que ficou em dificuldades financeiras. Os dois romperam a sociedade, e a vítima teria aberto uma nova empresa e levado todos os clientes”, explicou o delegado.

José foi encontrado na GO-060, em Trindade, dirigindo sem rumo definido. Ele foi preso em flagrante por homicídio qualificado e encaminhado ao presídio de Aparecida de Goiânia.

Fonte | Isto É

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *