A defesa do ex-presidente Lula nega valor de R$ 256 milhões publicado em espólio da ex-primeira dama Marisa Letícia.

O processo foi assinado pelo juiz Carlos Henrique André Lisboa, da 1ª Vara da Família e das sucessões.

No documento, o magistrado pede esclarecimentos sobre os investimentos em unidades de CDB, certificado de depósito bancário, no nome de Marisa Letícia, que faleceu em 2017. O valor de cada aplicação seria de R$ 100,00 o que totalizaria a quantia de R$ 256 milhões.

Inventariante do patrimônio da ex-mulher, Lula tem 20 dias para responder aos questionamentos.

Em nota, os advogados do ex-presidente afirmam que todos os bens que integram o espólio foram apresentados nos autos do inventário e constam das últimas declarações protocoladas em 2 de março de 2020.

Eles alegam que o despacho proferido no dia 6 de abril faz referência, por equívoco, a escrituras dos títulos de crédito que o próprio juízo reconhece não ter relação com os bens a partilhar.

A defesa ainda lamenta que o nome de Marisa Letícia esteja sendo utilizado para produzir fake news, com novos ataques e à honra e memória dela.

Pelas redes sociais, Lula criticou o deputado Carlos Bolsonaro por compartilhar o despacho com o nome da esposa.

Ele disse que, se a herança de Marisa fosse mesmo de R$ 256 milhões, daria 80% para o juiz e o resto para o filho do presidente Jair Bolsonaro.

Fonte | Jovem Pan  Foto | Divulgação

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *