Benjamin Miguel Rodrigues de Oliveira está internado na Santa Casa de Rondonópolis. O acidente foi há duas semanas.

Um bebê de um ano e três meses sofreu um grave acidente em uma creche particular em Campo Verde, a 139 km de Cuiabá. Benjamin Miguel Rodrigues de Oliveira está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Rondonópolis, a 218 km da capital, há duas semanas.

Segundo os pais, a creche informou que a criança caiu de um balanço. O pai de Benjamin, Wanderley de Oliveira da Silva, contou que ouviu várias versões do ocorrido. O acidente aconteceu no dia 10 deste mês.

Segundo Wanderley, o filho saiu do coma na terça-feira (21), mas está com a mobilidade reduzida. Por exemplo, não está conseguindo mexer o pescoço. Ele ainda disse que está tentando entender o que aconteceu e dando apoio a mãe do filho dele, pois ela está muito abalada.

“Não é fácil, tem que ser forte até porque minha esposa está mal psicologicamente. Ouvi várias histórias sobre o que aconteceu. Eu tenho que ser forte para manter ela bem”, contou o pai, emocionado.

Com o impacto da queda, Benjamin bateu a cabeça e sofreu um corte na testa. Após o acidente, ele foi levado para um hospital da cidade e em seguida transferido para o Hospital Regional.

Bebê de 1 ano e 3 meses sofreu acidente grave em creche — Foto: Arquivo pessoal

Bebê de 1 ano e 3 meses sofreu acidente grave em creche — Foto: Arquivo pessoal

Devido à gravidade do acidente, Benjamim foi transferido pela segunda vez para a Santa Casa de Rondonópolis, onde permaneceu, pois o hospital é o único da região que tem UTI pediátrica.

Nesta sexta-feira (24), completa 14 dias que o bebê está internado. A reportagem tentou falar com a creche mas ninguém atendeu as ligações.

Os pais contaram que a creche informou que nenhum funcionário do estabelecimento viu o acidente acontecer. A delegacia de Campo Verde declarou que vai chamar a responsável da creche para dar depoimento.

A Polícia Civil ouviu uma pessoa que prestou socorro à criança e também uma das cuidadoras que trabalha no local. O caso é apurado.

Fonte | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *