O ex-assessor está familiarizado com este tipo de conduta, no entanto, é a primeira vez que é preso.

O jornalista e ex-assessor parlamentar, Leonardo Heitor, que foi iniciado por crimes contra dignidade sexual, na última semana, em Cuiabá, também responde inquéritos, pelos mesmos delitos, em outros dois estados, sendo eles Espírito Santo e Distrito Federal. As informações são da Polícia Judiciária Civil (PJC).

Na Capital cuiabana, o jornalista responde por estupro tentado, importunação sexual, ameaça, gravação não autorizada da intimidade sexual e descumprimento de medida protetiva de urgência.

O ex-assessor está familiarizado com este tipo de conduta, no entanto, é a primeira vez que é preso e que as investigações contra ele apresentam avanços. Quando é exposto, ele costuma mudar de telefone e estado.

Leonardo foi detido, na última segunda-feira (25), dentro do avião, quando desembarcava no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande. O mandado de prisão preventiva foi expedido pela 1ª Vara da Violência Doméstica e Familiar da Capital, após ele descumprir uma medida protetiva contra sua ex-companheira.

A Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá (DEDM) está à frente das investigações contra o ex-assessor.

Entenda o caso

Leonardo Heitor foi denunciado por importunar ao menos 10 jornalistas, com mensagens pornográficas, por meio de um perfil falso nas redes sociais. Também pesa contra ele denúncia de estupro, o que ele classifica como absurdo.

Segundo as vítimas, Leonardo usava perfil falso no WhatsApp, com número de outros estados, para enviar mensagens, fotos e vídeos de cunho pornográfico.

Cinco inquéritos criminais foram abertos contra o jornalista e outros cinco casos foram encaminhados ao juizado especial.

Leonardo Heitor atualmente está detido no Centro de Custódia da Capital (CCC).

Fonte | RMT

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *